Rodrigo Ramos se diz favorável à redução para R$ 1,80 no preço da passagem em CG - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Rodrigo Ramos se diz favorável à redução para R$ 1,80 no preço da passagem em CG

20130628113341Relatando a falta de diálogo do presidente da Câmara Municipal de Campina Grande (CMCG) vereador Nelson Gomes e da base governista de Romero com a oposição na casa legislativa o vereador Rodrigo Ramos (PMN) esclareceu na manhã desta sexta-feira (28), que a base governista do prefeito vem atropelando o regimento interno quando o assunto é votar matérias do executivo.

O Projeto de Lei de autoria da Prefeitura Municipal, propondo a redução dapassagem  de ônibus em R$ 0,10 (dez centavos) – não foi votado, pordecisão da Justiça. O vereador Rodrigo Ramos, autor da ação judicial, alegou não ter sodo convocado em tempo hábil para a sessão, pois o regimento impõem que seja convocado pessoalmente é não por outra pessoa.

Rodrigo deixou claro ser favorável a redução das passagens não só de R$ 0,10 como proposto pelo prefeito, mas defende o preço de R$ 1,80. Ele relatou também que ontem (27), existia a possibilidade da bancada governista de colocar em votação o projeto do executivo de criação de mais de 30 cargos comissionados na gestão municipal o que representaria para o vereador oposicionista um verdadeiro trem da alegria. “Não abriremos mão do regimento e não é permissivo ao poder legislativo toda vez aprovar projetos do executivo a toque de caixa, como vemos frequentemente na casa”, relatou Ramos.

Uma nova sessão foi convocada para hoje, às 17h, mas o novo encontro promete ser barulhento, pois o também vereador de oposição Olímpio Oliveira (PMDB) não concebe como sendo certo o projeto do executivo que corta recursos do Procon Municipal para segundo ele engordar as (OSCIP) Organização da Sociedade Civil de Interesse Público é um título fornecido pelo MJ, cuja finalidade é facilitar o aparecimento de parcerias e convênios com todos os níveis de governo e órgãos públicos (federal, estadual e municipal) e permite que doações realizadas por empresas possam ser descontadas no imposto de renda. “Serão tirados mais de R$ 7 milhões e destinados para como todos já suspeitamos para as OSCIPs”, afirmou Olímpio.

Da Redação com PBAgora