Roland Garros: Rogerinho passa e Bia cai na estreia

A brasileira Beatriz Haddad Maia foi derrotada na primeira rodada de Roland Garros.Pierre RENE-WORMS/RFI

O segundo dia do Grand Slam francês reservou alegrias e tristezas para o tênis brasileiro. No masculino, Rogério Dutra Silva venceu na estreia e despachou o russo Youzhny. Já no feminino, Beatriz Haddad Maia foi derrotada pela russa Elena Vesnina e deixa o torneio parisiense.

Primeiro representante a entrar em quadra neste segundo dia de Roland Garros, Rogério Dutra Silva surpreendeu e venceu de virada o russo Mikhail Youzhny no primeiro confronto entre os dois atletas na carreira.

O brasileiro, atual 79° do ranking, mostrou desde o início que iria dar trabalho para o adversário, mas perdeu o primeiro set por 6/4. No set seguinte levou para o tié break e conseguiu superar o russo por 7/6 (7-5). Rogerinho voltou a perder no set seguinte por 6/2, mas se recuperou novamente no quarto, mostrando grande poder de superação. Resultado, 7/6 (7-4) e conseguiu levar o jogo para o set decisivo.

Aproveitando bem as falhas de Youhzny, Rogerinho conseguiu se impor e fechar o set com facilidade, com 6/2. Na próxima rodada, o brasileiro terá um páreo bem mais duro e encara o canadense Milos Raonic, cabeça de chave numero 5 do torneio.

O brasileiro Rogério Dutra SilvaPierre RENE-WORMS

Bia sai feliz pela semana em Roland Garros

Beatriz Haddad Maia entrou no quadro principal depois de ter passado pelo qualificatório do torneio. No quadro principal pegou a experiente Elena Vesnina, de 30 anos, que venceu neste ano o torneio de Indian Wells. A russa, atua 15ª do ranking venceu fácil o primeiro set por 6/2.

A carioca se recuperou no set seguinte e dominou a adversária até fechar em 6/3. No terceiro e decisivo set, Bia chegou a reagir depois de estar perdendo por 5 a 1.

Empurrada pelos torcedores brasileiros nas arquibancadas, ela esboçou uma bela reação. Chegou a encostar n 5/4 depois de duas quebras do serviço da russa, mas falhou no seu serviço e disse adeus ao torneio francês um dia antes de completar 21 anos.

“No começo faltou um pouco mais de tranqüilidade, acreditar que eu pudesse jogar um pouquinho mais agressiva. No terceiro set ela começou melhor e a primeira que tomava inicaitiva e mexia a outra ficava com o ponto. Ali foi a diferença. Ela foi melhor”, avaliou.

Apesar da queda na primeira rodada, Bia fez um balanço positivo da semana em que venceu três adversárias no qualificatório antes de encarar Vesnina na chave principal.

“Para mim doeu perder o jogo. Não foi fácil. Meu primeiro Grand Slam da carreira, a adversária numero 15 do mundo. Muita coisa passa na carreira mas a lição é essa: sempre estar com um sorriso no rosto e ser humilde para no dia seguinte voltar a trabalhar para fazer o que não foi feito no dia anterior”, disse, após a partida.

Brasileiros em ação no terceiro dia de Roland Garros

Nesta quarta-feira, Thiago Monteiro fará sua estreia no saibro parisiense contra o francês Alexandre Muller.

Outros três brasileiros estarão em quadra, mas no torneio de duplas. André Sá e o israelense Jonathan Erlich enfrentam a dupla formada pelo português João Sousa e o eslovaco Martin Klizan.

Já Bruno Soares e o britânico Jamie Murray encaram a dupla sérvia Janko Tipsarevic e Viktor Troicki.

Dois dias depois de estrear com vitória no torneio de simples, Thomaz Bellucci volta às quadras para disputar o torneio de duplas. Ao lado do argentino Carlos Berloq ele enfrenta o holandês Jean-Julien Roger e seu parceiro romeno Horia Tecau.

Noticiário Francês