Rômulo acusa RC de usar máquina para campanha e não acredita em polarização entre Cartaxo e Cida

romulo acusa rcO deputado federal e presidente estadual do PSD, Rômulo Gouveia, acusou o governador Ricardo Coutinho (PSB) de centrar fogo na eleição municipal de João Pessoa e de usar a máquina do Governo do Estado para beneficiar as pré-candidaturas de seu partido. Para ele, o governador pode pagar um preço alto por isso nas eleições deste ano. Segundo ele, até o momento a campanha na Capital não demonstra nenhum sinal de polarização entre Luciano Cartaxo (PSD) e Cida Ramos (PSB).

“É muito preocupante quando um governador do estado centra fogo na eleição da Capital sem a mínima necessidade, contra um ex-aliado que teve papel importante na sua reeleição. Vejo essa postura do governador Ricardo Coutinho como uma posição equivocada. Ele pode pagar um preço alto, como já pagou na eleição passada, onde foi derrotado, traiu um próprio aliado seu, o ex-prefeito Luciano Agra, e sua candidata foi a terceira colocada na eleição. Acho que este é o caminho desta eleição, não vejo polarização de Luciano com a candidata do Governo”, disse.

As declarações de Rômulo Gouveia ocorreram em virtude das críticas do governador na última quinta-feira (26) sobre as obras na via de acesso à Estação Cabo Branco, na Capital. Ricardo Coutinho declarou via Twitter que a obra estava paralisada pela prefeitura e, por isso, estava determinando que o DER concluísse a pavimentação. A via foi uma alternativa criada pela Prefeitura Municipal de João Pessoa para diminuir os efeitos da degradação da Barreira de Cabo Branco.

“Sobre essa polêmica do acesso à Estação Ciência, que é o grande culpado da degradação, da situação da barreira de Cabo Branco, o prefeito ou quem construiu a Estação Ciência sem planejamento? Não tem obra mais degradante para o meio ambiente do que a Estação Ciência. O caos à barreira é fruto daquela obra que foi construída a toque de caixa para que ele terminasse o primeiro governo com uma obra daquela. O governo gosta de obras faraônicas”, declarou.

Rômulo lembrou que na eleição de 2012, quando ocupava o cargo de vice-governador, Ricardo Coutinho viajou para não votar no segundo turno, disputado entre Luciano Cartaxo e Cícero Lucena (PSDB).

“Na eleição passada ele não teve candidato no segundo turno. Ele viajou para não votar e eu assumi o governo. É grave isso. Que democrata é esse? Tem muita coisa escondida embaixo do tapete. Quem estava no governo no dia da eleição do segundo turno era eu. Ele viajou com vergonha da eleição. Dois anos depois ele estava com Cartaxo apoiando a campanha dele”, falou.

Blog do Gordinho