Rômulo Gouveia recorre a metáfora de vida para analisar ‘comportamento’ de Raíssa Lacerda

O encontro da vereadora Raíssa Lacerda (PSD) com o governador Ricardo Coutinho (PSB), adversário político do prefeito Luciano Cartaxo (PSD), e a ameaça de assinar a instalação da CPI da obra da Lagoa na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), levou o deputado federal e presidente estadual do PSD, Rômulo Gouveia, a usar uma metáfora de vida para avaliar o comportamento da parlamentar.

“O pai não controla os filhos, quanto mais o partido. Qual o partido que controla alguém?”, comentou.

Ainda que não admita publicamente um desconforto com a postura adotada por Raíssa, Rômulo reconhece que a situação não é comum. “Deus deu livre arbítrio. Aprendi a conviver com estas circunstâncias com naturalidade”, limitou-se.

Raíssa Lacerda se reuniu com o governador Ricardo Coutinho (PSB), na Granja Santana, e não se absteve de elogiar o socialista, a quem prega “respeito”. O encontro serviu para vereadora discutir seu plano de candidatura a deputada estadual em 2018.

O ponto final na relação de Lacerda com Cartaxo e com o PSD pode ser nesta quinta-feira (21), quando a vereadora decide se assinará o pedido de CPI da Lagoa, alvo de investigação da Polícia Federal, Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF). A CPI conta com oito assinaturas, restando apenas uma para completar as nove necessárias para dar andamento ao pedido. Raíssa Lacerda pode decidir o rumo do processo.

Blog do Gordinho