Ronaldo Fenômeno defende renúncia de presidente da CBF.

del nero demissãoSÃO PAULO – O ex-jogador Ronaldo afirmou, nesta quarta-feira, que o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, deveria seguir o exemplo do presidente da Fifa, Joseph Blatter, e renunciar ao cargo.

– Eu tenho certeza que (a investigação da Justiça americana) vai chegar em algum momento na cúpula da CBF, mas eu não posso afirmar, não tenho nenhum conhecimento (do andamento das investigações), mas eu adoraria que ele (Del Nero) renunciasse também, porque ele não tem dado um grande exemplo. É muito evidente a relação que ele tem com o antigo presidente (José Maria Marin, preso). Portanto, seria um bom momento para ele renunciar. Mas é bom aguardar todas as investigações para não fazermos préjulgamento – afirmou Ronaldo.

O ex-jogador, que participa nesta quarta-feira do lançamento de projeto de criação de campos de futebol na periferia da capital paulista, disse que a CBF vive uma crise de credibilidade e que uma pressão popular por mudanças na confederação poderia ter efeitos positivos.

– Na CBF, principalmente, a gente vive um momento de nenhuma credibilidade na instituição. É momento de continuar cobrando transparência, honestidade e cobrar que essas pessoas se envolvem com o futebol da maneira correta. Tanto no futebol quanto na política é da pressão popular que as pessoas mais têm medo.

Ele disse que espera que todos os envolvidos na investigação de corrupção no futebol da Justiça americana sejam punidos “exemplarmente”, inclusive os brasileiros.

– Está só no começo, tem muita coisa a ser descoberta ainda, muita gente ainda vai ser pego na corrupção, mas ao mesmo tempo estou tranquilo porque estou vendo um movimento muito grande no Brasil, político inclusive, para saber e descobrir toda a verdade dos bastidores do futebol brasileiro. Acho que é um momento importante da sociedade, momento de continuarmos todos cobrando mudanças. O futebol precisa de renovação no comando das confederações. Eu espero que esse pente-fino mude o Brasil porque nossa crise dentro de campo, tenho certeza que começa começa com a administração do futebol.

Questionado se concorda com a criação da CPI do Futebol no Congresso, movimento liderado pelo ex-jogador e senador Romário (PSB), Ronaldo afirmou que sim e que está à disposição para colaborar.

– É um momento muito difícil, temos que encontrar lideranças que queiram aproveitar esse momento é fazer um futebol melhor. Temos que exigir gestões profissionais nos clubes, na CBF, exigir transparência e profissionalismo. Acredito que na CPI vai aparecer muita coisa e que esse trabalho que o Romário está fazendo vai ser muito esclarecedor e estou completamente disposto para ajudar nessa reformulação do futebol.

Apesar disso, o ex-jogador disse não ter vontade de assumir postos administrativos.

– No cenário que está, eu não tenho vontade nenhuma de ter um cargo na CBF ou no futebol em geral. Graças a Deus, tenho meus trabalhos, meus projetos, meu trabalho com minha imagem, tudo isso já seguindo meus valores de honestidade e caráter. Mas nesse momento logicamente todo mundo tem um monte de idéia e vai aparecer muita gente com oportunismo, com soluções. Esse momento é de planejar, pensar e de aguardar os fatos porque muita coisa esclarecedora vai aparecer.

Ele, no entanto, disse ser a favor da criação de ligas independentes e mantendo conversas sobre o tema.

– Sou a favor (de ligas), tenho conversado com muita gente, tenho feito alguns planejamentos sobre futebol, tenho conversado com pessoas do futebol e de fora do futebol, de ligas da Europa. Tenho conversado com muita gente é formado minha opinião. Mas, de qualquer maneira, é muita importante acompanhar o desenrolar de toda essa história e de quem está envolvido e quem não está.

O Globo