Ronnie Lessa deveria ganhar oito vezes mais para morar no imóvel em que foi preso

Ronnie Lessa, apontador como o executor de Marielle Franco e Anderson Gomes, foi homenageado na Alerj– Divulgação

Para viver no condomínio Vivendas da Barra, onde foi preso em casa acusado do assassinato de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, o sargento reformado Ronnie Lessa deveria ganhar oito vezes mais que o salário recebido da Polícia Militar, fixado em R$ 7.463,86, de acordo com o portal Rio Previdência. Segundo o economista Gilberto Braga, a prestação inicial para a compra de um imóvel no local seria de R$ 17.267, o que exigira uma renda familiar mensal de R$ 57.557.

Os cálculos foram feitos com base nos valores encontrados em sites de busca de imóveis para compra e aluguel de apartamentos no condomínio Vivendas da Barra. Um imóvel no local está avaliado em R$ 2,4 milhões, enquanto o aluguel sai por R$ 6.200 mais R$ 1.900 de condomínio: um total de R$ 7.309.

“Simulando um financiamento habitacional de um imóvel de R$ 2,4 milhões, com entrada padrão de 30% (R$ 720 mil), prazo de 30 anos e juros de 9% ao ano, com seguro e taxa de administração do contrato de R$ 25 por mês, a prestação inicial mensal seria de R$ 17.267. Com esta prestação, a renda familiar exigida seria se R$ 57.557”, explica Gilberto Braga.

Para viver de aluguel no condomínio Vivendas da Barra, a renda familiar deveria ser de cerca de R$ 24 mil. O economista Gilberto Braga explica:

“O raciocínio é o que Caixa e agentes imobiliários usam para a aprovação de crédito para a compra da casa própria. Esses financiadores entendem que o orçamento familiar não pode ser comprometido em mais do que 30% com a prestação da casa própria. Assim, tomando como base o aluguel e o condomínio, que chegam a $7.309, seria necessário uma renda mensal familiar de R$ 24.335”.

O Dia