Rússia reforçará potencial das Forças Armadas venezuelanas, declara MRE russo

Rússia reforçará potencial das Forças Armadas venezuelanas, declara MRE russo

Moscou continuará reforçando o potencial das Forças Armadas venezuelanas, declarou o vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov.

“Nós vamos, certamente, no âmbito dos acordos existentes, realizar atividades que permitam reforçar o potencial das Forças Armadas deste país”, afirmou Ryabkov a jornalistas.

Ryabkov enfatizou que o foco vai ser os equipamentos enviados à Venezuela, descartando as especulações de que a Rússia possui militares instalados no território venezuelano.

“Quero ressaltar que se trata especificamente de trabalhar com equipamentos que foram fornecidos. É preciso trabalhar sistematicamente, com calma e sem se atentar às intrigas dos inimigos”, disse o vice-chanceler russo.

O vice-ministro também enfatizou que os EUA seguem planejando meios de desestabilizar a situação na Venezuela, observando que esses esforços fracassam devido ao apoio público às autoridades legitimamente eleitas.

Tentativa norte-americana

Os EUA reconhecem o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente interino da Venezuela. Contudo, os esforços que os opositores de Maduro vêm fazendo desde o início do ano se mostraram infrutíferos, tendo fortalecido o atual governo nas últimas semanas.

Juan Guaidó, líder da oposição venezuelana, realiza coletiva de imprensa após alegações de corrupção em Caracas, Venezuela, em 17 de junho de 2019
Juan Guaidó, líder da oposição venezuelana, realiza coletiva de imprensa após alegações de corrupção em Caracas, Venezuela, em 17 de junho de 2019

Além dos EUA, outros 54 países reconhecem Guaidó como líder da Venezuela. No entanto, Rússia, China, Irã e vários outros países reconhecem Maduro eleito constitucionalmente como o presidente legítimo da Venezuela.

A Rússia disse que os EUA estão estrangulando a Venezuela com sanções, na tentativa de arrastar a nação latino-americana para o caos.

Sputnik