Ruy Carneiro revelou que o senador Cícero Lucena foi vítima de suas escolha

Ruy Carneiro revela que Cícero Lucena foi vítima de suas escolhas; e senador se despede da vida política dia 31

cicero se despede da vida públicaO presidente do PSDB, Ruy Carneiro revelou que o senador Cícero Lucena foi vítima de suas escolhas já que, segundo ele, o partido sugeriu que o tucano se candidatasse a uma vaga para Câmara Federal, para se manter na vida política, mas não o fez.

Ruy disse ainda que esta postulação não é desmérito para ninguém já que grandes nomes do PSDB e de outras legendas que foram governadores e senadores, se candidataram a deputado federal e venceram as eleições e ainda destacou que seria ruim uma chapa puro sangue para governador e senador, assim foi importante, para aumentar o arco de alianças, ceder a vaga ao Senado Federal para outro partido que não fosse o PSDB.

“Lhe digo com muita tranquilidade que ninguém tirou Cícero da eleição. Foi colocado para ele que seria importante ceder a vaga do senado para outro partido e ele até disse que abriria mão sem problemas, caso Cássio fosse o candidato ao Governo e assim o foi. Sobre meu nome para vice, foi Cássio quem me escolheu e não eu, ele quem decide. Não foi nada contra Cícero. Inclusive foi sugerido que ele disputasse uma vaga na Câmara Federal que não é desmérito para ninguém. Ele não quis ser candidato e não podemos forçar ninguém”, destacou.

O outro lado

Cícero Lucena (PSDB) revelou que após o processo eleitoral não foi procurado nem pelo senador Cássio Cunha Lima (PSDB) e nem pelo presidente do PSDB, Ruy Carneiro e ainda informou que deve deixar a vida pública, após 25 anos de vida política.

Senador, até o próximo dia 31 de janeiro, Cícero disse que tem o sentimento de dever cumprido e de gratidão, além de declarar que vai se dedicar a funções na iniciativa privada.

Ex-prefeito de João Pessoa e ex-governador do Estado, Cícero Lucena foi senador por oito anos e evitou criar polêmica sobre o assunto “eleições”, quando foi preterido pelo PSDB e não pôde concorrer a reeleição para dar espaço ao então candidato Wilson Santiago (PTB) na chapa do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), que concorreu a governador.

PB Agora