Salah faz de pênalti aos 50 do segundo tempo, e Egito confirma vaga na Copa

Se sobrou emoção na classificação da Costa Rica no sábado, o mesmo pode se dizer do Egito, que confirmou vaga na Copa do Mundo com um gol aos 50 minutos do segundo tempo. Salah, craque do time e do Liverpool, cobrou pênalti para garantir a vitória por 2 a 1 sobre o Congo, em casa, pela quinta rodada do Grupo E das eliminatórias africanas.

A festa dos jogadores após o gol salvador de Salah: Egito volta à Copa depois de 28 anos (Foto: AFP)

O próprio Salah abriu o placar aos 18 minutos do segundo tempo ao receber lançamento e tocar na saída do goleiro. A classificação por antecipação viria com a vitória, mas Moutou deixou tudo igual aos 42 na cidade de Alexandria.

Só que o camisa 10 desempatou no último lance, cobrando pênalti com raiva, no canto esquerdo, para delírio de todo o país que verá a sua seleção numa Copa pela primeira vez desde 1990 – a outra participação foi em 1934.

Agora são 15 os classificados para o Mundial, com o Egito se juntando à Polônia dentre os que confirmaram um lugar neste domingo.

 (Foto: infoesporte)

(Foto: infoesporte)

Na África, a Nigéria já havia carimbado seu passaporte no sábado. Os outros três representantes serão conhecidos em novembro. Tunísia, Marrocos e Senegal são hoje os favoritos (veja aqui a classificação das eliminatórias).

 Salah em ação durante a vitória do Egito sobre Congo (Foto: Tarek Abdel Hamid/AFP)Salah em ação durante a vitória do Egito sobre Congo (Foto: Tarek Abdel Hamid/AFP)

Salah em ação durante a vitória do Egito sobre Congo (Foto: Tarek Abdel Hamid/AFP)

O goleiro El Hadary, de 44 anos, terá a oportunidade de disputar a sua primeira Copa (Foto: AFP)O goleiro El Hadary, de 44 anos, terá a oportunidade de disputar a sua primeira Copa (Foto: AFP)

O goleiro El Hadary, de 44 anos, terá a oportunidade de disputar a sua primeira Copa (Foto: AFP)

Povo foi à loucura nas ruas da capital Cairo (Foto: EFE)Povo foi à loucura nas ruas da capital Cairo (Foto: EFE)

Povo foi à loucura nas ruas da capital Cairo (Foto: EFE).

G1.Globo