Santa Rita: Desacreditados da gestão Panta, servidores da saúde recorrem ao ‘SINFESA’ por proposta concreta.

Servidores da prefeitura de Santa Rita-PB, que se encontram com salários atrasados desde a gestão de 2016, entre elas; ás secretarias de saúde, sede da prefeitura e bem estar social recorreram nesta segunda-feira (24), ao sindicato de servidores municipal de Santa Rita por uma proposta concreta que em uma reunião com alguns servidores em gabinete fechado da prefeitura sem a presença do sindicato, os próprios servidores não acreditaram na conversa do prefeito e sem propostas que não foi anunciada oficialmente pela  prefeitura e o Ministério Público, exigem da prefeitura por meio do sindicato uma proposta para as categorias que não foram contempladas com o pagamento de salários atrasados que não possui data definida.

Na assembleia, ás categorias discutiram também reajustes salarial que ao completar sete meses da gestão não foram implantados em seus contracheques como por exemplo: piso salarial do governo Federal, terço de férias, cumprimento do PCCR, insalubridade de vários servidores que foram retiradas além da carga horária de 30 horas em seu cumprimento de Lei, e que a prefeitura insiste em aumentar sem remunerar, e que a maior dificuldade ainda da gestão e os servidores é o diálogo, que os servidores já observaram o modelo de gestão implantada para prejudicar servidor e já fortalece a categoria para possível paralisação de advertência para chamar a atenção da gestão e reajustar o que é previsto em Lei.

“Não estamos na assembleia não para avaliar reunião da gestão, estamos em assembleia para construir uma proposta que venha contemplar as categorias que ainda se encontram com seus salários atrasados , e que a direção do sindicato irá oficiar a prefeitura de Santa Rita da decisão tomada por unanimidade por uma proposta concreta por parte da gestão e, na quinta-feira (27), haverá uma nova assembleia no sindicato para avaliar a proposta da prefeitura, caso não haja, as categorias já se mobilizam para uma possível paralisação seguido de ato público que passará pelo clivo dos serviodres”, afirmou Lêda dos Santos.

A sindicalista Lêda dos Santos disse ainda que as categorias que permanecem com salários atrasados desde a gestão anterior que compõe a secretaria de saúde são de 945 servidores de diversos setores que possuem entre um, dois, três e quatro meses de salários atrasados,e que no próximo mês de Agosto completará um ano de débito por parte da prefeitura para com os servidores que prestaram o serviço e que não receberam seus salários, mas que os recursos foram transferidos para a  conta da prefeitura de Santa Rita, e que o atual prefeito obstaculou no referido pagamento na área de saúde que era a sua principal bandeira luta de campanha e que esqueceu a prioridade, ressaltou a sindicalista.

A direção do sindicato vai enviar os ofícios da decisão da assembleia desta segunda-feira (24), das categorias referente aos salários atrasados e que a prefeitura se pronuncie com uma proposta concreta que será avaliada entre ambas categorias no sindicato de servidores em assembleia nesta quinta-feira (27).

Lamartine do Vale