Santa Rita:”Sem reajuste salarial e corte no salário de professor”: Servidores decidem futuro da categoria em assembleia geral.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipal de Santa Rita-PB (SINFESA), convida todos os servidores para uma assembleia geral em sua sede na Juarez Távora 370 Centro, nesta segunda-feira (3), ás 09hs, para discutir o futuro da categoria após o corte sofrido pela gestão do prefeito Emerson Panta (PSDB), referente aos salários dos professores P1-B, os reajustes de piso salarial, terço de férias e do magistério, além de três meses de salários atrasados dos servidores, e com o salário de Dezembro de 2016 retido ainda, e com uma pauta extensa que o gestão de Santa Rita até agora não atendeu aos servidores.

De acordo com o presidente do sindicato José Farias afirmou que desde que a gestão Panta iniciou em 2017 que o sindicato orientou e oficiou gestão sobre os referidos reajustes de várias categorias, pelos quais, o sindicato solicitou espaço para a discussão e o atual prefeito se omitiu até em receber os representantes dos servidores, e o cumprimento de PCCR de ambas as categorias e que o atual prefeito ignorou e se omite em negociar com os servidores desde já as categorias permanecem sobestado de greve e com os cortes dos salários dos professores e com três meses de salários atrasados retornaremos a pauta inicial dos servidores:

1 – Melhores condições de trabalho;

2 – Atualização de salários;

3 – Pagamento 1/3 de férias;

4 – Respeito à carga horária, garantida em Lei para todos;

5 – Repasse salarial do pessoal de apoio geral;

6 – Repasse percentual piso Magistério;

7 – Adicional Insalubridade Saúde e Educação;

8 – Cumprimento do PCCR – Saúde;

9 – Cumprimento do PCCR – Educação;

10 – Indicativo de Paralisação e Greve;

11 – Pagamento de Salários de servidores contratados.

Contudo, o presidente José Farias afirmou ainda que na assembleia geral de 03 de Julho serão discutidos com servidores ativos e pensionistas que constantemente estão sofrendo ataques em seus salários por parte da gestão como aconteceu sob os salários dos professores P1-B que retiraram além canta do previsto como alguns servidores reclamaram em rede social e, na assembleia vamos discutir os procedimentos por meio de nossa assessoria jurídica e os encaminhamentos para deflagrar por tempo indeterminado ou não, frisou.

Lamartine do Vale