Santos atropela o São Paulo na Vila e volta à final da Copa do Brasil

Santos atropela o São Paulo na Vila e volta à final da Copa do Brasil

santos atropelaO Santos colocou um pé na final da Copa do Brasil ao fazer 3 a 1 no São Paulo em pleno Morumbi. Nesta quarta-feira, o time de Dorival Júnior confirmou a vaga na decisão com mais uma vitória incontestável: 3 a 1, com dois gols de Ricardo Oliveira e um de Marquinhos Gabriel — Michel Bastos diminuiu para a equipe são-paulina.

Com velocidade, sobretudo no começo da etapa inicial, o Santos matou o jogo em 23 minutos. Após marcar três gols, o time ainda assustou o São Paulo em pelo menos três oportunidades — na melhor, Marquinhos Gabriel acertou o pé da trave.

O São Paulo, por sua vez, precisou modificar o esquema tático na reta final do primeiro tempo, após Luis Fabiano (um dos três atacantes) dar lugar ao volante Wesley. O time, dessa forma, conseguiu neutralizar as saídas em velocidade do Santos. No intervalo, Denis substituiu Rogério Ceni, que saiu machucado após chutar o chão em um lance.

Com o resultado, o Santos volta à final da Copa do Brasil após cinco anos. Na única decisão, também com Dorival no comando, o time foi campeão sobre o Vitória, em 2010. Já o São Paulo terá de buscar a vaga na Libertadores via Brasileirão — a equipe ocupa hoje a quinta colocação, com a mesma pontuação do Santos, quarto lugar na tabela.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 3 X 1 SÃO PAULO
Data: 28/10/2015
Horário: às 22h (de Brasília)
Local: Vila Belmiro, em Santos-SP
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira – SP (FIFA)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Carvalho Van Gasse (ambos SP e FIFA)
Cartões amarelos: Luis Fabiano (São Paulo).
Gols: Ricardo Oliveira, aos 11 e aos 23, Marquinhos Gabriel, aos 20 minutos do primeiro tempo, e Michel Bastos, aos 26 minutos do segundo tempo.
Santos: Vanderlei, Daniel Guedes (Chiquinho), David Braz, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima (Geuvânio); Marquinhos Gabriel (Alison), Ricardo Oliveira e Gabriel. Técnico: Dorival Júnior.
São Paulo: Rogério Ceni (Denis); Bruno, Lyanco, Lucão e Matheus Reis; Rodrigo Caio, Michel Bastos e Ganso; Alexandre Pato, Alan Kardec (Centurión) e Luis Fabiano (Wesley). Técnico: Doriva.