São Paulo aproveita expulsão e vence Avaí mesmo sem convencer para entrar no G4

O São Paulo não fez a melhor das partidas. Errou muitas finalizações, e não criou o suficiente para um time que ficou com um a mais desde os 22 minutos de jogo. Ainda sofreu na defesa, mas, jogando para o gasto, conseguiu vencer o Avaí, no Morumbi, por 1 a 0, gol de Arboleda.  A vitória coloca o Tricolor no G4 do Campeonato Brasileiro, na frente do rival, Corinthians, que cai para quinto.

Já o Leão da Ressacada segue caminhada a passos largos para a Série B. Tricolor não anima O início são-paulino parecia promissor e Pato incomodou a defesa avaiana logo no primeiro minuto. Mas, depois de a pressão inicial esfriar, o jogo foi ficando complicado para o time de Fernando Diniz.

Com muita posse de bola, e pouca eficiência, o São Paulo só voltou a chutar para gol aos 17 minutos. Luan fez jogada e tentou o arremate, mas Vladimir fez a defesa.  Aos 19 minutos, polêmica. Brenner chegou por cima em dividida com Bruno Alves e, chamado a atenção pelo VAR, o árbitro acabou expulsando o atacante. O Avaí jogaria com um a menos por muito tempo…  Mas o Tricolor não soube vencer a retranca adversária.

O time de Diniz manteve a posse de bola e apostou em muitos cruzamentos, mas sem sucesso.  Vladimir trabalhou poucas vezes e, pela falta de criatividade, o time da casa acabou descendo ao vestiário muito vaiado. Ainda restariam 45 minutos com um a mais…  Vencer sem convencer

O time são-paulino fez o papel de ao menos continuar tentando. Mas conseguir estava difícil. Logo em um dos primeiros ataques do segundo tempo, Pato perdeu um gol incrível.  Apareceu, então, um zagueiro para ajudar. Daniel Alves mandou cobrança de escanteio na área e Arboleda ganhou no alto para, enfim, abrir o placar para o São Paulo.

O gol aliviou um pouco a pressão em cima dos paulistanos, que passaram a criar chances com mais naturalidade. Só que o Leão, apesar de ter cada vez menos fôlego, se mantinha vivo.  Aos 25, Juninho cobrou falta e Tiago Volpi defendeu. Aos 28, Richard Franco mandou arremate muito perigoso.

Era a lembrança de que nada estava definido.  No fim, faltou perna para os catarinenses. Marquinhos Silva foi o último a assustar, já aos 50, mas a bola não entrou. Os paulistanos irritaram os torcedores pelo futebol ineficaz, mas, ao menos, entram no G4 do Brasileiro.

O Gol