Secretário acusado de usar celular para filmar servidoras no banheiro

SECRETÁRIO VIQ MULHER NUAO secretário de Meio Ambiente, Cultura e Turismo de Ibatiba, na Região do Caparaó, foi exonerado do cargo após ser acusado por quatro servidoras da pasta de utilizar um celular para fazer filmagens dentro do banheiro da secretaria, que não fica na da sede da prefeitura. O caso foi parar na delegacia e está sendo investigado pelo Ministério Público.O ex-secretário Gedeon Cunha Sobrinho, segundo as funcionárias, por duas vezes seguidas fixou o celular em uma parede dentro do banheiro, que é utilizado por todos os funcionários que trabalham no setor. O caso aconteceu em fevereiro. O secretário deixou o cargo há cerca de 20 dias.Para o delegado de Ibatiba, Carlos Henrique Simões, Gedeon afirmou ser dono do aparelho. O delegado informou que a filmagem encontrada no celular só mostra o ex-secretário fixando o celular no banheiro. “Mesmo que não tenha captado nada, ele irá responder por importunação ofensiva ao pudor, pois a intenção dele era causar um transtorno público”, afirma.A pena para o crime pode chegar a um ano, mas o ex-secretário poderá responder em liberdade.

O prefeito José Alcure de Oliveira (PP), disse que preferia não comentar sobre o motivo da exoneração do ex-secretário. “Fiz o que tinha que fazer. Já tenho outra pessoa para ocupar o cargo que ele deixou, mas vou esperar a poeira abaixar”, argumentou o chefe do Executivo, que também ouviu o relato das funcionárias.

Susto

Uma servidora – que não quis se identificar – diz que o primeiro episódio aconteceu no dia 14 de fevereiro e voltou a se repetir dois dias depois. “Antes de sentar no vaso procurei o papel higiênico, foi então que, ao olhar para baixo, vi o celular fixado na parede com fita adesiva. Fiquei assustada, pois reconheci o aparelho, sabia que era dele”, disse.

Ainda segundo ela, ao perceber a movimentação, Gedeon entrou no banheiro e retirou o celular.

Da segunda vez em que viram o aparelho no banheiro, as funcionárias pegaram o celular e procuraram a polícia. “Encontramos o celular, só que caído no chão do banheiro, pois caiu da parede, que estava molhada”, contou uma servidora.

Em nota, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), informou que pediu afastamento do secretário do cargo. O MPES requereu, ainda, que o acusado mantenha uma distância de 50 metros da secretaria.

Ex-secretário diz que foi armação

O ex-secretário de Meio Ambiente de Ibatiba, Gedeon Cunha Sobrinho, foi exonerado no dia 23 de fevereiro, e o cargo deixado não foi ocupado.

Por telefone, Gedeon disse que foi vítima de uma armação. “Nessa situação, fui pego como vítima e vou esperar os fatos serem apurados. Eu pensava que fosse uma brincadeira das meninas, mas não sei de quem. Sei que meu celular sumiu e apareceu no meio dessa história”, explicou o ex-secretário que disse que vai aguardar a determinação da Justiça. Gedeon ocupava a pastas deste janeiro do ano passado.

PUBLICIDADE