Seleção se apresenta na Granja Comary; acompanhe ao vivo - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Seleção se apresenta na Granja Comary; acompanhe ao vivo

  1. Enquanto os atletas deixam o hotel no Rio de Janeiro rumo a Teresópolis, o técnico Luiz Felipe Scolari, o auxiliar Flávio Murtosa e o coordenador técnico Carlos Alberto Parreira caminham pelo gramado de um dos campos da Granja Comary.

     

  2. Manifestantes, policiais e jornalistas durante a saída do ônibus da seleção

  3. ônibus da seleção sai agora do hotel, com um pouco de atraso, diante de gritos de “não vai ter Copa” dos manifestantes.

  4. O clima em frente ao hotel onde está a seleção mudou completamente nos últimos 20 minutos. Da calmaria inicial e das dezenas de jornalistas caçando os jogadores que chegavam aos poucos, para um protesto com cerca de cem professores, polícia e presença da tropa de choque.

    Vans da CBF furaram o bloqueio, mas são recebidas com muitas vaias e gritos de guerra dos manifestantes.

  5. Zagueiro Dante, que atua na Alemanha, foi um dos primeiros a chegar no ponto de encontro da seleção brasileira no Rio de Janeiro; o elenco inicia hoje a concentração para a Copa do Mundo.

  6. Pelo Twitter, Reinaldo Lamenza, de Teresópolis, também reclama da chegada da seleção.

  7. Concentração da seleção brasileira desde 1987, a Granja Comary é sede da preparação da equipe nacional numa Copa do Mundo pela sexta vez: 1990, 1994, 1998, 2002, 2010 e, agora, 2014.

  8. Muitos jornalistas e muita segurança nos arredores do Galeão, informa o correspondente Jefferson Puff.

    “Acabam de chegar dois veículos da tropa de choque. Há também três postos de controle policial para entrada no local onde os jogadores se apresentarão.”

  9. No Galeão, onde estão chegando os jogadores da seleção, há também um protesto de professores da rede estadual do Rio. O correspondente da BBC Brasil, Jefferson Puff, está acompanhando.

    “São cerca de 150 professores, que foram do aeroporto ao hotel ao lado. Eles pretendiam ir para Teresópolis, mas alegam que os ônibus e vans que usariam foram apreendidos pela polícia cedo pela manhã. Ainda assim, dizem que professores da região serrana vão protestar.”

  10. Mas também há críticas. A jovem Carolina Pires, 22, afirma não ter visto um esquema de segurança tão grande quando mais de 900 pessoas morreram na cidade durante uma série de temporais em 2011.

     

    BBC-Brasil