Seleção sub-17 faz 3 a 0 em Honduras no Mundial e fecha 1ª fase com 100% - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Seleção sub-17 faz 3 a 0 em Honduras no Mundial e fecha 1ª fase com 100%

SELEÇÃOA seleção brasileira sub-17 voltou a exibir um futebol veloz, envolvente e produtivo. A equipe de Alexandre Gallo derrotou Honduras por 3 a 0, nesta quarta, em Abu Dhabi, evidenciando sua superioridade perante os rivais do Grupo A no Mundial da categoria. Foram três vitórias em três jogos e 15 gols marcados.

Atleta da base do São Paulo, o atacante Boschilia marcou duas vezes nesta quarta, chegando a quatro gols no torneio. Caio, do Flamengo, fez outro gol.

Nos outros dois jogos da seleção no Mundial, a equipe aplicou duas goleadas, ambas por 6 a 1 (Eslováquia e Emirados Árabes). Contra Honduras, o time nacional já entrara nesta quarta com a classificação assegurada.

Agora o Brasil volta a jogar no dia 28 de outubro pelas oitavas. O adversário ainda não está definido. Caso a seleção vença, o adversário pode ser a Itália.

Nos outros jogos desta quarta, a Eslováquia venceu os Emirados por 2 a 0. O Uruguai derrotou a Itália por 2 a 1. A Costa do Marfim venceu a Nova Zelândia por 3 a 0.

Boschilia abriu o marcador em cobrança de falta, aos 14 min. O atacante tricolor voltou a marcar contra os hondurenhos ainda na 1ª etapa.

O sistema ofensivo da seleção é composto basicamente por atletas do São Paulo e Atlético-PR. Um dos destaques é o meia Nathan (do Atlético-PR). Camisa 10 do time, Nathan quase faz um golaço na etapa inicial, driblando dois marcadores, mas finalizando para fora.

Para o segundo tempo, Gallo decidiu sacar Boschilia, preservando para as fases finais do Mundial.

Mesmo sem Boschilia, o Brasil continuou intenso no ataque. Mosquito perdeu chance de aumentar.

Aos 19 min da etapa final, o camisa 7 Caio fez 3 a 0. Foi o segundo gol do atleta do Flamengo no Mundial.

O Brasil fez um jogo tranquilo e só não fez mais porque passou a controlar mais a bola (teve mais de 75% de posse), aguardando o fim do jogo.

Para Honduras, o 3 a 0 contra estava ótimo, porque esse resultado garantiria o time na próxima fase como segundo da chave (ganharia dos rivais no critério saldo de gols). Os hondurenhos trataram de evitar derrota por mais de três gols e seguraram a bola no ataque.

A notícia negativa para a seleção foi a contusão do lateral-esquerdo Abner, que sofreu entorse no joelho em lance na linha de fundo e não deve mais atuar na competição.