Sem Marta, Cristiane dá show e Brasil estreia na Copa do Mundo vencendo Jamaica

Sem Marta, Cristiane dá show e Brasil estreia na Copa do Mundo vencendo Jamaica

Com show de Cristiane, que fez três gols, o Brasil, sem Marta, machucada, estreou na Copa do Mundo Feminina com tranquila vitória sobre a Jamaica, por 3 a 0, em Grenoble, na França.  As brasileiras tiraram o peso das derrotas recentes em amistosos começando bem a Copa. Na quinta, voltam a campo contra a Austrália, que perdeu para a Itália na estreia.

Brasil supera Shaw e pressão pelo resultado Estreante em Copas do Mundo, a Jamaica tentava encontrar o equilíbrio. Apesar de ter qualidade no ataque, principalmente com Shaw, o meio não conseguia fazer o jogo fluir e a defesa era frágil.  A seleção brasileira, então, jogou nos erros da adversária. Fechou o meio-campo e aproveitou os espaços da defesa.

Andressa Alves conseguiu cruzamento na medida e Cristiane, de cabeça, abriu o placar aos 15 minutos.  Andressa assumia o protagonismo de Marta em campo. Com outro grande passe, deixou Debinha na cara do gol, mas Schneider fez a defesa.  Não era só Schneider quem trabalhava. Do outro lado, Bárbara teve de participar do jogo aos 29, em bom chute de Shaw de fora da área.

Pouco depois, Shaw teve chance também na área, mas Bárbara pegou.  Para tranquilizar o jogo, as brasileiras buscavam o segundo gol. Depois de desvio com o braço na área, a árbitra marcou pênalti, mas Andressa Alves chutou fraco e Schneider defendeu. Dia de Cristiane O segundo gol, que não saiu no primeiro tempo por muito pouco, acabou se tornando realidade na segunda etapa.

Cristiane, que já havia mandado chute perto da trave, recebeu bola no segundo pau e se jogou na bola. Plummer tentou evitar a entrada da bola, mas não conseguiu.  Cristiane foi a dona do jogo. Em cobrança de falta que bateu no travessão e quicou dentro do gol, a atacante do São Paulo marcou o terceiro gol, dela e do Brasil.

Se não fosse por Schneider, a goleada brasileira teria sido maior. De qualquer forma, Cristiane mostrou que há quem resolva, mas o time, coletivamente, também foi bem. O Brasil está na Copa, e de cabeça bem erguida.

O Gol