Serena Williams elimina Teliana Pereira na segunda rodada de Roland Garros

serenna william vence telianaTeliana Pereira foi derrotada por Serena Williams em Roland Garros (26/5/16).

A número 1 do mundo, Serena Williams passou com extrema facilidade pela brasileira Teliana Pereira na segunda rodada de Roland Garros. A vitória por 2 sets (6/2 e 6/1) foi conquistada com pouco esforço, em apenas 1h06min de jogo.

Depois de passar com muitas dificuldades pela estreia no Grand Slam francês, Teliana tinha consciência de que seria muito difícil destronar a atual campeã do torneio e seguir adiante no saibro parisiense.

No primeiro confronto com a número 1 mundial, Teliana entrou na quadra Suzanne Lenglen exibindo confiança e esperança. “Na verdade, nem fiquei nervosa, nem deu frio na barriga. Às vezes dá contra jogadoras assim. A gente entra sabendo que vai ser duro mas, no fundo, a gente sempre acha que pode dar certo”, lembrou, em entrevista à RFI após a partida.

Mas a esperança foi diminuindo na medida que a superioridade incontestável da adversária foi aparecendo. O início de Teliana foi visivelmente nervoso, com uma sucessão de erros enquanto tentava se encontrar em quadra e responder ao jogo da americana. Em pouco tempo, Serena Williams já disparava no placar: 4/0. Uma reação tímida e uma supreendente quebra do serviço não mudaram o roteiro do primeiro set, fechado com 6/2, em 32 minutos.

“É difícil fazer uma estratégia com uma jogadora desse nível. O principal foi que eu vi no 4/0 o que estava funcionando melhor. Eu recuei um pouco mais, joguei um pouco mais alto e tive mais tempo para me organizar durante o ponto”, explicou Teliana. “É complicado, você se sente sempre pressionada, parece que ela vem para cima sempre”, afirmou.

Teliana deixa quadra com sentimento de dever cumprido

No set seguinte, o mesmo cenário e ritmo, com a atual campeã de Roland Garros não cedendo espaço algum e dominando tranquilamente o duelo. Teliana conseguiu bons golpes e ainda salvou dois match points antes de ceder e deixar a quadra com o sentimento de dever cumprido.

“É uma honra jogar com a número 1 do mundo. Isso ajuda muito, e também o fato de ver que você consegue jogar. Muitas vezes não tem a oportunidade de enfrentar e acha que é coisa de outro mundo. Realmente, ela é a número 1 do mundo, mas dá para jogar”, disse. “Eu já joguei contra outras grandes jogadores e precisava jogar contra a Serena. Vi que dá para bater na bola, correr também, foi legal. Foi uma grande oportunidade, um grande aprendizado”, avaliou.

“Estou feliz, independentemente da derrota. Foi uma experiência que, com certeza, vai acrescentar muito para mim e para minha carreira, para ter mais confiança para os próximos torneios”, resumiu a tenista.

Noticiário Francês