Servidores de Santa Rita suspendem a greve e opinam por mobilizações diárias e na justiça por direitos

O servidores da prefeitura de Santa Rita-PB, a 38 dias em greve decidiram nesta sexta-feira (29), em assembleia geral pela suspensão da greve, que segundo as categorias mobilizadas opinaram dar seguimento ao movimento grevista pelas mobilizações, paralisações e atos públicos com caminhadas nas ruas da cidade na Câmara Municipal, prefeitura e Fórum de Santa Rita, que na próxima terça (2) os servidores se reúnem e formação de uma comissão de servidores no sindicato para construir um calendário de mobilização para as terça e quartas-feiras consecutivamente até a gestão Panta atender as categorias.

“Sabemos que greve não é bom para nenhuma gestão, más nossos direitos devem ser respeitados e o movimento grevista é legal, para tanto, a gestão Panta não provocou a justiça por sua ilegalidade, garantimos mandado de segurança que se quer foi julgado e garantir o direito de greve que é constitucional, com isso, aos 38 dias de movimento os servidores decidiram não levar adiante a greve e retornar a sala de aula em respeito à população devido o descaso da gestão Panta e garantir a prestação de serviço a população estudantil pela normalidade dos serviços em todo o município”, justificou o sindicalista José Farias.

Para o professor Gideon Soares de Lima afirmou que aos 38 dias de greve suspensos pelos servidores é um momento de reflexão sindical que foram realizadas diversas reuniões com os secretários da prefeitura, que nenhum deles possuem autonomia da gestão Panta para definir e tomar decisão de um reajuste para os servidores que estão sem aumento há três anos e terço de férias acumulados que é lei e que é descumprido, que a Câmara de Santa Rita fez um papel importante abrindo as negociações que mesmo em greve servidores da saúde foram beneficiados com projetos mesmo diante das dificuldades enfrentadas da gestão Panta obstacular nas rodadas de negociações com os secretários alegando que seria realizado um estudo financeiro na educação para reajustar salários e que nunca aconteceu e ninguém da gestão tem conhecimento de nada só para prejudicar servidor, e que nosso trabalho continua nos movimentos e de fiscalização nas contas da prefeitura de Santa Rita, declarou o professor Gideon.

“O prefeito Panta disse que a prefeitura de Santa Rita não poderia conceder reajuste devido o limite de responsabilidade fiscal e enviou um projeto de lei, pelo qual foi aprovado pela sua bancada na Câmara Municipal, que aumentou a capacidade de contratar servidores comissionados e contratados por excepcional interesse público de 30 para 40% em pleno movimento de greve e que há três anos não concede reajuste e nem paga terço de férias e ainda possui salários atrasados e terço da gestão anterior (2016) além da redução de salários que isso é a prova da gestão Panta não valoriza servidor e que na prefeitura de Santa Rita não existe crise e nem concede o que é de direito por que não quer, que o professor tachou de imoral o que acontece na gestão publica de Santa Rita”, frisou.

Lamartine do Vale