Servidores em educação e pessoal de apoio, reivindicam pauta de negociação da greve após 3 meses em Santa Rita - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Servidores em educação e pessoal de apoio, reivindicam pauta de negociação da greve após 3 meses em Santa Rita

downloadA direção do sindicato dos funcionários públicos do município de Santa Rita – SINFESA,  realiza na manhã desta quinta-feira (13),às 09h00min, em sua sede localizada na R. Juarez Távora 730, mais uma assembleia com os servidores da educação  e pessoal de apoio, relativo a pauta de reivindicação como Terço de férias( Apoio e Educação), Difícil acesso, Gead Retirada, Mudança de nível do magistério e apoio e Correção da tabela do magistério com base no aumento de 2013, que vem sendo descumprida pela atual administração

De acordo com o sindicalista José Farias, o que levou a realização de uma nova assembleia com a categoria, foi que no período que a greve foi interrompida  para não prejudicar o ano letivo, ficou acordado com o secretário de educação e finanças que a  pauta de greve continuariam na mesa de negociação,  o executivo municipal   vem descumprindo a pauta deste período. A direção do Sinfesa abriu diálogo com o gestor municipal. Mas, até o presente momento o mesmo  não sinalizou com nenhuma proposta, amanhã em assembleia com os servidores debaterão  o destino da  categoria com a pauta com cinco (5)itens e dentre eles o indicativo de greve que será discutidas com os servidores.

O sindicalista pontuou ainda, dizendo que vai apresentar em assembleia o corte da Gead retirada várias vezes, e professores recebendo seus salários baseado no ano de letivo de 2009, queremos a correção da tabela sem que o magistério venha perder recurso que é lei. Os servidores nos têm procurado para resolver esse impasse e que nós vamos propor em assembleia um prazo para reposição dessas perdas salarial que vem atrapalhando os servidores,como também o terço de férias e o difícil acesso que há 15 anos  vem sendo pago e o gestor cortou sem nenhum critério, além da mudança de nível que a prefeitura não quer de forma alguma cumprir o que esta em lei, a administração iniciou há seis (6) meses é inadmissível e a gestão  não ter noção de uma tabela do servidor público, daí então, vamos paralisar amanhã e o encaminhamento da assembleia será feito com os servidores.

José Farias ressaltou ainda, que a pauta reivindicada é importante para o magistério, mas o que chama atenção é a retenção de terço de férias do pessoal de apoio, e a tabela de 2009, que tem funcionário que ingressou no serviço público e vem recebendo seus salários  baseado a três a passados e depois deste ano já tivemos três aumentos salariais, e o servidor vem perdendo entre R$ 200,00 e 300,00 mês.

Conforme José Farias em sua falação afirmou que o secretário de educação da prefeitura de Santa Rita, vem dando um péssimo mau exemplo em gestão de educação, “ele está engessado  e esqueceu de implantar políticas públicas na gestão, para ele ainda está em pó de giz”, estamos construindo um plano nacional de educação e criando diretrizes neste novo Milênio e parece que o secretário Neroaldo Pontes perdeu a noção das coisas e o aconselhou criar um plano pra beneficiar o magistério.

O presidente  do Sinfesa concluiu sua  falação confirmando mais três assembleias para os próximos dias, com os vigilantes no sábado dia 15/06, com os aposentados na segunda dia 17/06 e o PCCR da saúde no dia 18/06, os servidores amanhã em assembleia  discutirão todos os pontos que vem prejudicando a categoria de modo geral, caso o gestor não atender as reivindicações mais uma vez iniciaremos mais uma  greve no município, concluiu José Farias.

Lamartine do Vale