Servidores municpal em audiência Pública recorrem a cinco vereadores

Servidores municipal em audiência pública pedem socorro aos vereadores de oposição em Santa Rita

IMG_20150127_060511672_HDR[1]Sem ter a quem recorrer no município de Santa Rita, para receber salários atrasados desde dezembro de 2014, entre outros complementos de folhas vencidas, os servidores públicos municipal recorreram a cinco (5), que em audiência pública se comprometeram a se reunir no fórum da cidade, a tarde com o ministério público, o magistrado da 5ª vara da justiça e a prefeitura de Santa Rita para se pronunciar sob o pagamento dos servidores.

Na audiência, no parlamento com os vereadores os servidores reivindicaram seus vencimentos atrasados e afirmaram que só retornariam as atividades da educação e saúde com os salários em dia, durante ainda na reunião, os servidores confirmara que o sindicato abre mais uma pauta que será travado mais um embate nos próximos dias, entre categoria e prefeitura sob o aumento do MEC, além do terço de férias que não foi pago ainda e os percentuais do pessoal de apoio alem de outros setores da gestão.

O Presidente do Sinfesa José Farias disse na audiência pública na Câmara Municipal que os servidores se sentem envergonhados em mesmo de cobrar os seus vencimentos, haja vista, que, os recursos foram repassados aos cofres da prefeitura e o gestor Reginaldo Pereira, insisti em dizer que não possui recurso e até agora não se mobilizou para efetuar o pagamento, mesmo havendo reunião no ministério público e na 5ª Vara da justiça, desrespeitando até mesmo os magistrados daquela comarca, que em suas alegações em audiência disse que estavam desinformados sob o processo, ponderou o sindicalista.

Por fim, o vereador e presidente Waldercy Lucindo, o popular Bebé, afirmou que convidou as autoridades municipais, todos os vereadores, o ministério público e magistrados para acompanhar e sensibilizar o pleito dos servidores que perecem de seus vencimentos desde dezembro de 2014, e que o gestor se omite em se pronunciar na justa causa do magistério, e que durante o período da tarde se farão presentes apoiando a categoria para solucionar o pagamento de todos os servidores no município, frisou o presidente da Câmara Municipal.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente