SINFESA convida servidores para discutir assembleia geral de pacote de maldade da gestão Panta em Santa Rita

Numa verdadeira queda de braço em busca de direitos adquiridos, reajustes e por último o decreto ’32’ da gestão tucana do prefeito Panta, que congela os benefícios dos servidores em todas as instâncias da gestão da pública que vai completar nove (9) meses da gestão que implantou o “slogan que tudo pode” e que tem causado terrorismo aos servidores e que no futuro vai causar prejuízos a população irreparável na prestação dos serviços básicos da prefeitura de Santa Rita, a direção do sindicato dos servidores públicos municipal de convida para mais uma assembleia geral, para esta quarta-feira (6) ás 08 horas em sua sede na Juarez Távora 370 – Centro, para discutir com todos os servidores de todas as categorias o “pacote de maldades” já conhecido em toda a Paraíba por perseguir e retirar diretos dos servidores.

De acordo com a sindicalista Lêda dos Santos afirmou que a Câmara de Santa Rita apresentou em plenário na manhã desta terça-feira (5), na casa de Antonio Teixeira um Decreto Legislativo que tem como objetivo de frear as irregularidades do Decreto 32 editado no dia 28/08 pelo prefeito Panta, que entrou em vigor a partir de 1º de Setembro, que segundo o vereador autor do referido decreto Sebastião Bastos do PT que pode anular os efeitos danosos causados aos servidores que congela os benefícios e que ao completar nove meses de gestão não concedeu nenhum reajuste aos servidores, em completa omissão do que está previsto em Lei e ignorar e ferir os planos de cargos carreira e remuneração PCCR, de todas as categorias. O decreto legislativo foi enviado a comissão de constituição e justiça da Casa de Antonio Teixeira que vai obedecer os prazos regimental que dentro dos quinze (15) dias emitirá uma parecer para ir a plenário para apreciação e votação dos parlamentares.

Lêda dos Santos disse ainda que todos os servidores da prefeitura de Santa Rita deve se dirigir a sede do sindicato e unir-se aos colegas servidores para que o movimento contra a gestão Panta ganhe mais força e repercussão e que informe  e explique a todos os cidadãos de Santa Rita o que estar acontecendo com os servidores que vai começar a atingir a população e que todos já entenderam a metodologia da política administrativa da gestão Panta incapaz de gerir investimentos externo de Brasília para a cidade e pretende se utilizar dos direitos dos servidores como forma de amedrontar e que nenhum servidor aceita mais como a gestão anterior que deixou salários atrasados e que a gestão Panta é pior que  congela e retira direitos até de aposentados e pensionistas de todo município.

Na pauta, Lêda dos Santos afirmou que para assembleia desta quarta (6), ás 09 horas haverá paralisação municipal seguido de movimento em prol aos nossos direitos, o servidor que assistiu a sessão ordinária da Câmara de Santa Rita entendeu a leitura do Decreto Legislativo que prever frear o pacote de maldade da gestão Panta.

Sindicato Forte, é Servidor Unidor

Lamartine do Vale