Sinfesa realiza assembleia com setor de vigilância da prefeitura de Santa Rita - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Sinfesa realiza assembleia com setor de vigilância da prefeitura de Santa Rita

download (2)Cerca de mais de 400 vigilantes da prefeitura municipal de Santa Rita recentemente se reuniram em mais uma assembleia no sindicato dos servidores públicos municipal de Santa Rita – Sinfesa, para discutir vários pontos para reivindicar da prefeitura de Santa Rita, para a categoria como a periculosidade, valores das faltas que são postados nos vigilantes, adicional noturno revisão do valor, aumento salarial que é concebido em abril que não foi efetuado ainda e a implantação da guarda municipal no município.

Um dos pontos que foram elencados na assembleia foi á questão da mobilização da categoria que possui mais de 500 servidores e reivindicam através do sindicato uma participação efetiva em busca de consolidar o movimento semelhante ao do magistério, que em apenas oito dias de mobilização conseguiu as reivindicações alcançadas pelos servidores em uma mesa de negociação atingindo o objetivo da categoria.

Jael Morais que é servidor do setor de vigilância a mais de dez anos, que está á frente do movimento que divulga ações do setor, disse que a assembleia é mais que justa e reivindicamos o adicional noturno que está defasado, o risco de periculosidade que aqui em Santa Rita tem acontecido  constantemente homicídios de vigilantes, e a prefeitura alega que não temos direito de risco de periculosidade, entre os motivos que o prefeito não se dispõe sobre o reajuste salarial e, dai então, essa mobilização pra propor a categoria para próxima assembleia caso a prefeitura não atenda  o setor pretendemos realizar uma paralização semelhante a dos professores no município, pontuou o servidor.

Já o presidente do sindicato José Farias, na discussão com os servidores acatou todas as reivindicações e destacou duas como sendo pontos cruciais para a categoria como a periculosidade que é uma lei aprovada em 2012, onde a nova gestão diz que è inconstitucional más não mostra o objeto da justiça que deu a inconstitucionalidade dessa lei,  a categoria está atenta reivindicando os 15 % já para janeiro 2013, o adicional noturno com revisão no valor que foram indispensáveis na assembleia pra categoria que vão travar uma verdadeira batalha pra não perder o que foi conseguido em lei, ressaltou o sindicalista.

Conforme José Farias, o discussão se estendeu até a  Guarda Municipal que a categoria vinha discutindo na Câmara Municipal sobre a implantação na mesma desde 2010, e o atual gestor Reginaldo Pereira, realizou no período eleitoral uma reunião na sede do sinfesa com a categoria e se comprometeu sobre a regularização com os vigilantes ( Gravado em vídeo e áudio ), se caso fosse eleito iria lutar pela guarda municipal e seus direitos adquiridos em lei, lembrou o sindicalista.

O presidente do sindicato disse ainda que, vai abrir a discussão sobre a guarda municipal com a gestão e segurança pública sobre o ponto de vista técnico, com os vigilantes sobre á guarda municipal humanitária que seja um paliativo já para o segundo semestre, agora no mês de junho será agendada mais uma assembleia com a categoria, caso a o gestor não atenda as reivindicações da categoria marcaremos uma nova assembleia com indicativo de greve, concluiu José Farias.

Lamartine do Vale