Sistema Correio vai construir 1º hotel do Polo Turístico Cabo Branco, em João Pessoa

polo turíticoO primeiro hotel do Pólo Turístico Cabo Branco será construído pelo Sistema Correio de Comunicação. O anúncio foi feito ontem à tarde pela diretora do sistema Beatriz Ribeiro, também principal gestora da empresa Tempo Hotéis e Turismo S/A, durante entrevista em que ela informou que o empreendimento será realizado em parceria com um importante grupo hoteleiro europeu.

Beatriz Ribeiro acrescentou “que o momento é oportuno devido às novas perspectivas que a Paraíba está vivendo com acontecimentos como a importante iniciativa do governo do Estado em destravar os impedimentos burocráticos que ainda deixavam em dúvida se valia mesmo a pena investir na construção de um grande equipamento turístico no Pólo Cabo Branco”. Outro acontecimento decisivo para que a Tempo Hotéis anunciasse o pioneirismo em desbravar esse novo território de investimentos foi a inauguração do Centro de Convenções.

– A inauguração pelo governador Ricardo Coutinho do Centro de Convenções Ronaldo Cunha Lima foi o sinal verde que esperávamos para empreender, comentou Beatriz Ribeiro, acrescentando que “temos uma tradição em criar oportunidades de investimentos capazes de gerar empregos e de fazer crescer a economia, e vislumbramos nas iniciativas de valorização da infraestrutura do setor turístico do governo do Estado um chamamento aos grupos com capacidade de realização e com credibilidade para agregar parceiros”, explicou.

Sobre a parceria com o grupo hoteleiro da Europa ela informou que “oportunamente a marca de prestígio internacional será divulgada, estamos em diálogo permanente, já tivemos inúmeras reuniões de trabalho. É uma parceria que tem tudo para crescer e fortalecer a indústria turística nordestina”.

O empreendimento da Tempo Hotéis será construído numa das áreas de maior beleza na antiga propriedade Mangabeira que foi desmembrada há quase 30 anos para a implantação do Pólo Turístico. Beatriz explica que “mantivemos a área, nos últimos 25 anos, como era ao tempo em que integrava o acervo do Estado, antes de vencermos a concorrência pública para a aquisição do lote, e lá ainda estão uma casa construída nos anos 60, com cercas e cancelas, tudo de forma a preservar o aspecto original da área”.

Ricardo vê “marco regional”

O governador Ricardo Coutinho saudou ontem “como um marco importante para o turismo regional” a iniciativa do sistema Correio de construir em parceria com um grupo internacional o primeiro hotel no Pólo Turístico Cabo Branco. “Eu sempre achei que o caminho para expandir o turismo seria esse que o governo trilhou, o de garantir a infraestrutura necessária através de investimentos em grandes obras como o Centro de Convenções”.

Ricardo Coutinho destacou um aspecto que considera importante que é a parceria com um grupo internacional: “Estabelecemos uma agenda internacional para divulgar as oportunidades de negócios num ambiente amplamente favorável que é esse que estamos construindo através dos investimentos importantes. Tive encontros bastante significativos com grandes grupos hoteleiros, e efetivamente considero o pioneirismo desse primeiro empreendimento fruto de todo um trabalho de dimensão internacional”.

O governador da Paraíba lembrou ainda que “a geração de renda e emprego que o Pólo Turístico possibilitará vai representar um novo tempo para a economia estadual, desenvolvimento para o turismo através também da atração de mais investimentos de grupos nacionais e de outros países, além de garantir melhor qualidade de vida para toda a população”.

Ruth destaca imagem positiva

A confirmação do primeiro hotel a ser construído na área do Polo Turístico do Cabo Branco, em João Pessoa, não foi nenhuma surpresa para a presidente da PBTur (Empresa Paraibana de Turismo), Ruth Avelino. Segundo a dirigente, o Correio, através de Beatriz Ribeiro, foi o primeiro proprietário, dos 19 que possuem áreas no local, a procurar a PBTur para discutir a aceleração do processo de destravamento do projeto, a fim de iniciar a instalação dos empreendimentos hoteleiros, ainda em 2011.

“Não foi nenhuma surpresa porque o Correio, dono da Tempo Hotéis e Turismo, sempre se mostrou disposto a cumprir todos os trâmites legais do processo de construção dos empreendimentos e sempre demonstrou interesse com a evolução da economia paraibana, na busca de gerar mais renda e empregos”, afirmou Ruth Avelino, uma das coordenadoras do processo de negociação para o destravamento das questões jurídicas e ambientais do Polo.

No aspecto econômico, a executiva da PBTur apontou que a Paraíba está atrasada na consolidação de uma área do porte do Polo Turístico, mas que a oportunidade está lançada para os investidores que pretendem investir na área. O empreendimento anunciado, na opinião dela, irá apressar a construção de novos hotéis ou resorts, mas, acima de tudo, irá tranquilizar o mercado voltado para o turismo de eventos que tem se mostrado inquieto após a inauguração do Centro de Convenções de João Pessoa.

“Com o primeiro hotel em construção, certamente desencadeará um processo de evolução para o surgimento de outros projetos, o que será excelente para contemplar o turismo de eventos, pois corremos o risco de não ter como atender os segmentos de lazer e eventos ao mesmo tempo”, enfatizou a executiva.

Ruth Avelino também destacou a imagem positiva que o empreendimento irá passar aos empresários estrangeiros, que se mostrarão mais confiantes em desenvolver um processo de parceria na construção ou administração dos empreendimentos hoteleiros. “Nenhum empresário faz filantropia, e, como venho dizendo aos empresários paraibanos, em especial, não temos mais tempo a perder. Agora vai”, afirmou.

Conceito é sustentabilidade

A arquiteta paraibana Sandra Moura é autora do projeto do primeiro hotel do Polo Turistico Cabo Branco em parceria com o premiado arquiteto Antonio Barreiro, uma das estrelas da Expo 98, que teve por tema os oceanos e é vencedor de vários concursos internacionais.

Ela informou ontem durante entrevista que o empreendimento será norteado pelo conceito de sustentabilidade que atende ao mesmo tempo às expectativas da agenda atual da sociedade no que diz respeito à ampliação das propostas ambientalmente corretas.

– Sustentabilidade é o conceito do projeto de um hotel que será totalmente integrado à natureza, explica a arquiteta. Ela adianta que “os materiais a serem empregados na construção serão naturais e, além disso, ligados à nossa terra, ao local, ao meio ambiente em que será implantado o empreendimento”.

“As referências à região definem a linguagem do projeto que atenta para as especificidades da área, as características geográficas e ambientais nordestinas, mas tudo com traços que definem a arquitetura contemporânea mundial no que ela tem de humanização, sofisticação tecnológica e simplicidade de uso com beleza e muita funcionalidade”, explica a arquiteta.

Para Sandra Moura, não é mais possível se pensar em sustentabilidade sem que seja dada atenção à identidade cultural do local: “A integração à natureza é um ponto pacífico de um projeto que vai privilegiar extração dos materiais ecologicamente corretos”. Ela assegura que “não haverá qualquer agressão ambiental, ao contrário, o projeto pensado por nós atenta justamente para a valorização do meio ambiente idealizando espaços da cultura local com conceitos universais”.

Leia mais na edição de hoje do seu Jornal Correio da Paraíba.