Sofrimento: paciente esperou 12 horas por urologista no Hospital da Unimed - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Sofrimento: paciente esperou 12 horas por urologista no Hospital da Unimed

paciente-esperou-12-horas-por-urologiSTAA empresária, Janilsa Socorro Porto Vasconcelos, 44, denunciou ontem (17) a equipe do ClickPB que passou mais de 12 horas no Hospital da Unimed, em João Pessoa, à espera do atendimento de um urologista.

Na última segunda-feira (16), Janilsa deu entrada na urgência do hospital às 09h30, com dores abdominais e na perna direita, quando foi atendida por um clínico geral. Ainda na urgência, Janilsa realizou alguns exames, entre eles uma ultrassonografia, tendo sido atendida pelo urologista apenas às 22h00, segundo ela.

“Passei muito tempo com dor e os remédios só fizeram efeito após as 6h30, quando consegui ter algum alívio, mas não entendo o motivo de tanta demora no atendimento”, desabafou a paciente.

Procurada por nossa equipe, a Unimed alegou que “a especialidade de urologia não é obrigatória em um serviço de urgência e emergência de acordo com resolução do Conselho Federal de Medicina”.

Leia a nota:

Esclarecimento sobre atendimento à cliente Janilsa Porto no Hospital Unimed

A direção do Hospital Unimed Alberto Urquiza Wanderley informa que o atendimento à paciente Janilsa Socorro Porto Vasconcelos Almeida, 44 anos, teve início às 9h44 de segunda-feira (16), quando ela deu entrada nesta unidade hospitalar, queixando-se de dor abdominal moderada, que também era sentida na perna direita.

Analisada por um clínico, a primeira suspeita foi de apendicite. A paciente, então, foi medicada e mantida em observação, até que um cirurgião geral também a examinasse. Depois da medicação e avaliação dos dois médicos, descartou-se crise de apendicite e levantou-se a suspeita de problema renal.

Por volta das 15h30, foi requerida uma tomografia, realizada às 17h19. Durante o procedimento, foi necessário o uso de contraste e é preciso que a medicação faça efeito para que seja realizado; isso explica o intervalo entre a requisição e a realização. Às 18h56, o laudo da paciente ficou pronto e um urologista foi chamado para dar o parecer. O especialista – que estava de sobreaviso – atendeu a paciente, que recebeu alta às 22h.

O Hospital Unimed esclarece que a especialidade de urologia não é obrigatória em um serviço de urgência e emergência de acordo com resolução do Conselho Federal de Medicina. Mas, com a finalidade de prestar sempre a melhor e mais completa assistência aos clientes, o Hospital Unimed disponibiliza a especialidade em sistema de sobreaviso – ou seja, tem sempre um médico a postos para atender a eventuais urgências ou emergências.

A direção do hospital reforça, portanto, que toda a assistência necessária foi dada à paciente, com o atendimento imediato de um clínico urgentista e posterior atendimento de um cirurgião geral e de um urologista. Ela tomou medicamentos, teve a dor controlada e ficou em observação durante o tempo necessário.

ClickPB