Sucessor de Fuba, Zé Neto fala sobre relação com o Muriçocas e com o Mestre

fubaO Mestre Fuba anunciou nesta quinta-feira (21), sua saída do Bloco Muriçocas do Miramar. A partir de 2017 quem puxará oficialmente o bloco na quarta-feira de fogo, será o violeiro, poeta e produtor cultural, Zé Neto. Ele vem sendo treinado há pelo menos dois anos por Fuba para assumir a missão. “Zé Neto é a pessoa mais indicada, por que cresceu dentro do bloco e é um grande músico e compositor. Além de Zé Neto, Marília Maia e Malu Serpa, também seguirão a frente do bloco”, afirmou Fuba.

O novo puxador oficial do Bloco Muriçocas, Zé Neto, falou sobre a relação com o bloco e o inicio de sua trajetória no Carnaval. “É como se o bloco fosse um pai e eu fosse um filho. Eu já tenho essa relação com o Gualberto, que foi meu pai durante vinte anos, é meu padrasto, mas eu considero como um pai, que é um dos fundadores do bloco, que nasceu no aniversario de Thiago que é um cara que eu considero como irmão, a gente foi criado junto, Thaís também e filhos de Gualberto, eu considero meus irmãos. Comecei a trabalhar muito cedo no bloco, aos 15 anos, com funções menores mas sempre com a mesma emoção, a mesma vontade de ver o bloco acontecer. E hoje em dia, já há alguns anos, uns seis anos, com uma carga de responsabilidade bem maior, mas já com a experiencia de Carnaval, de entender o Carnaval da cidade, de ver como é que ele se desenvolve, das dificuldades e das coisas bonitas que ele proporciona”.

Sobre as composições, Zé Neto disse que cria desde os 15 anos e que Fuba foi umas das principais referências de suas obras. “Esse estilo dele, com esse lado mais carnavalesco. A partir do momento que eu fui me aprofundando na obra de Fuba eu tive, eu vi que era aquele estilo que eu gostaria de compor. Várias musicas dele, esse estilo aí é o estilo que eu quero fazer, foi quanto eu me aprofundei na obra dele. Mas não só na obra dele, logicamente. Me aprofundei na obra de Alceu, Lenine, Djavan, muito de Zé Ramalho e de Geraldo Azevedo, depois comecei a conhecer e ter amizade com Totonho, com Falcão de Seu Pereira, musicos paraibanos. Eu comecei a ver que eu podia fazer isso, que eu queria não ser eles, mas ser também o que eles são”, ressaltou.

Confira o texto da música que Zé Neto compôs para Fuba

“E a vida vai dizendo o que fazer
As portas e os caminhos para escolher
Você que canta a força do seu povo
Que surge e reiventa um canto novo
De novo as cortinas se abrem pra te ver
E o povo bate palmas pra você

Em meio a temporais e generais
Teu canto ecoou pelas vielas
Nos becos, ruas e nas passarelas
Nos bares e palcos de festivais

Voando pelos pontos cardeais
Os teus cabelos se assanham ao ar
E quando o sanhauá beijar o mar
Eu vou anunciar teus carnavais

Passe lá na avenida outra vez
E em meio ao bloco diga um verso lindo
Abra seu sorriso para a multidão
Diga que é feliz no coração
E que jamais está se despedindo”

 

Por Fabrícia Oliveira