João Pessoa 17/02/2019

Início » Entretenimento » Suposta vítima de abuso de Kevin Spacey filmou agressão

Suposta vítima de abuso de Kevin Spacey filmou agressão

O homem que acusou o ator Kevin Spacey de agressão sexual em uma localidade turística perto de Boston em 2016 filmou parte do ocorrido, segundo a denúncia consultada pela AFP.

O ator americano, de 59 anos, estrela da série “House of Cards” e ganhador de dois Oscar, será acusado formalmente no tribunal da ilha de Nantucket em 7 de janeiro, por “agressão sexual com lesões a uma pessoa com mais de 14 anos”.

Se for considerado culpado, poderá ser condenado a até cinco anos de prisão.

William Little, que tinha 18 anos no momento da suposta agressão, em julho de 2016, contou à polícia que enviou mensagens pelo Snapchat, entre elas um vídeo, a sua namorada quando estava no bar-restaurante “Club Car” de Nantucket com o ator, segundo a denúncia.

Little era funcionário no “Club Car” e naquela noite ficou no restaurante após seu expediente para ver Kevin Spacey, de quem era fã.

Após se apresentar ao ator e afirmar ter 23 anos – no estado de Massachusetts a idade mínima para o consumo de álcool é 21 anos – começou a beber com ele, primeiro cerveja e depois uísque.

De acordo com o texto, Spacey então convidou o jovem a ir a sua casa com outros amigos.

Little recusou o convite, suspeitando que o ator estava tentando seduzi-lo, mas ficou no bar porque “queria uma foto com Spacey, algo para o Instagram”.

O ator então começou a molestar sexualmente o jovem, colocando sua mão por cima da calça dele, segundo o texto.

Little tentou afastar Spacey, ao mesmo tempo em que trocava mensagens com sua namorada sobre a agressão. Como ela não estava acreditando nele, ele enviou um vídeo do ator colocando a mão em sua calça.

O jovem então deixou o bar, seguindo o conselho de uma mulher que viu que “ele estava aflito”. Ele voltou ao trabalho no dia seguinte e informou ao dono do bar sobre o incidente, disseram os documentos do tribunal.

A mulher aparentemente não pôde ser encontrada pela polícia, por não fazer parte das testemunhas mencionadas na denúncia.

– Defesa ambígua –

Ao voltar para a casa de sua avó, onde estava morando naquele verão, o jovem relatou os fatos a sua irmã e, no dia seguinte, à sua mãe, a jornalista Heather Unruh, a primeira pessoa a falar publicamente desta agressão, em novembro de 2017.

A advogada de Spacey não respondeu ao pedido de declarações feito pela AFP.

AFP