motorista

Suspeito de matar motorista de Uber com facada é preso

maotu-uberUma operação conjunta da Polícia Civil com a Polícia Militar prendeu na madrugada deste domingo (8) um homem suspeito de matar o motorista do Uber Lucas Rafael Silvério Land, que ocorreu por volta da 1h30, de sexta-feira (6), na Vila Clementino, Zona Sul de São Paulo.

Segundo o delegado Júlio César Teixeira, que investiga o caso, o suspeito estava sendo monitorado. A polícia tinha a placa do veículo dele e aguardava a localização durante trajeto na capital para realizar a prisão. Ele foi preso na Avenida Indianópolis, próximo ao local do crime.

A prisão está sendo registrada no 27º Distrito Policial (Campo Belo), também na Zona Sul de São Paulo.

Land foi morto com uma facada quando estava com duas travestis no carro, na Zona Sul de São Paulo. A polícia ainda apura se ele foi vítima de assassinato ou de latrocínio (roubo seguido de morte, já que celular dele não foi encontrado).

Segundo testemunhas, a vítima estava sentada no banco do carona de seu carro, ao lado de uma travesti, que estava no assento do motorista. Outra travesti estava fora do veículo.

“A travesti que estava do lado de dentro entrou em luta corporal. Em seguida chegou uma terceira pessoa, um homem, aparentemente de 30 anos de idade. Esse homem portava uma faca na mão e com esse objeto ele perfurou o pescoço da vítima do lado direito”, disse o delegado Júlio César Teixeira.

Última madrugada
Segundo parentes, esta seria a última madrugada em que Land trabalharia pelo aplicativo. A mulher dele está grávida de dois meses e ele tinha prometido que só trabalharia de dia.

Tia da vítima, Célia Campos disse que o sobrinho parou para pegar um cliente na Alameda dos Ubiatans, perto da Avenida Indianópolis, no Planalto Paulista. Para ela, Land foi morto pelo porte dele. “Acharam que era polícia e simplesmente deram uma facada e mataram um pai de família.”

A assessoria de imprensa do Uber disse que o motorista usava o aplicativo pra trabalhar, mas durante o crime ele não estava em corrida.

G1