João Pessoa 21/05/2019

Início » Destaque » Suspeito de matar taxista ficará preso no 5º Batalhão da PM

Suspeito de matar taxista ficará preso no 5º Batalhão da PM

Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança do Estado, ele ficará no local até nova decisão do poder judiciário. ​ (Foto: reprodução )

O corretor Gustavo Teixeira Correia, 42 anos, que é suspeito de matar o taxista Paulo Damião, na noite dessa sexta-feira (15) será transferido para o 5º Batalhão da Polícia Militar, em João Pessoa. A informação foi da superintendente da Polícia Civil, a delegada Roberta Neiva.

A decisão foi proferida pelo juiz Hermance Gomes Pereira, durante audiência de custódia realizada na tarde deste sábado (16), no Fórum Criminal da Capital.

Gustavo Teixeira Correia deverá responder pelo crime de homicídio qualificado por motivo fútil e por meio que torne impossível a defesa do ofendido (Art. 121, §2º, II e IV, do Código Penal). O suspeito ficou calado durante toda a Audiência de Custódia.

“Apesar de o custodiado ser uma pessoa tecnicamente primária, o crime praticado contra a vida, com uso de arma de fogo e por motivo fútil, demonstra periculosidade e instabilidade emocional do autor, com grande potencial lesivo para a prática de delitos futuros, de modo a ameaçar seriamente a ordem pública, não sendo indicada a concessão da liberdade provisória nesta análise inicial e perfunctória do juízo de Custódia”, diz trecho do Termo de Audiência de Custódia do suspeito.

O juiz Hermance Gomes Pereira determinou o recolhimento de Gustavo Teixeira direto para o Presídio do Róger, onde normalmente ficam aqueles que estão em regime de Prisão Preventiva. No entanto, os advogados do suspeito apresentaram um diploma de curso superior, e ele ficará em cela especial no 5º Batalhão da Polícia Militar (1º BPM), no Valentina de Figueiredo, em João Pessoa.

Segundo a assessoria da Secretaria de Segurança do Estado, ele ficará no local até nova decisão do poder judiciário.

O homem é suspeito de disparar cinco tiros contra o taxista, Paulo Damião, no momento em que ele trabalhava e tentava fazer uma manobra no estacionamento de um supermercado, no bairro do Bessa. O crime foi registrado às 17h32 por uma câmera de segurança.

ClickPB