Suspeito de roubo de carro colide com motociclista e é preso em Campina Grande

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

São Paulo – Com ampla superioridade, o Palmeiras construiu uma vitória tranquila sobre o São Paulo na noite desta quarta-feira (30), por 3 a 0, no Allianz Parque. O time da casa se aproveitou dos espaços oferecidos pelo rival e triunfou com gols de Bruno Henrique, Felipe Melo e Gustavo Scarpa.

O resultado alimentou a esperança do vice-líder de brigar pelo título do Campeonato Brasileiro. Ficou em sete pontos de distância para o primeiro colocado Flamengo, que visitará o Goiás nesta quinta (31). Já o São Paulo permanecerá em quarto lugar, com 49 pontos, até o complemento da 29ª rodada, mas em situação menos confortável no G-4, a faixa que dá vaga direta na próxima Copa Libertadores.

A expectativa de um duelo equilibrado durou pouco na arena palmeirense. Após cerca de dez minutos de alguma dificuldade das duas equipes em avançar, o Palmeiras chegou ao gol em seu primeiro ataque, em falha do adversário, lance a partir do qual o jogo se tornou muito fácil.

A jogada que abriu o placar ocorreu aos 11min do primeiro tempo, um lançamento longo para Dudu que estava nos pés de Arboleda. O zagueiro se atrapalhou e entregou a bola a Deyverson, que bateu. Tiago Volpi rebateu e não reagiu com velocidade para defender o cabeceio de Bruno Henrique na sequência.

A partir daí, os donos da casa passaram a encontrar enorme facilidade para entrar na área tricolor, totalmente exposta. Sofrendo na defesa, o São Paulo teve apenas um lance de perigo maior no ataque em todo o primeiro tempo, um chute de fora da área de Vitor Bueno que passou perto do gol de Weverton.

Ir ao intervalo perdendo por 1 a 0 já seria lucro para os visitantes, mas eles não conseguiram manter essa desvantagem mínima. Aos 41min, Dudu bateu escanteio da direita, e Felipe Melo subiu entre Arboleda, Bruno Alves e Luan para marcar de cabeça. Em seguida, Dudu saiu na cara de Volpi e acertou o poste.

Escapando de uma goleada já na etapa inicial, o São Paulo tentou atacar após o intervalo, levando o então lateral-direito Daniel Alves para o meio. Luan deixou os titulares, e Igor Vinícius foi para a posição antes ocupada pelo camisa 10 são-paulino.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

O Palmeiras começou o segundo tempo marcando atrás e esperou o momento certo para matar o jogo: aos 11min, em contra-ataque armado por Zé Rafael, Gustavo Scarpa acabou com qualquer chance de reação.

Ainda houve chances para a construção de um placar maior. A posse de bola era da equipe tricolor, mas cada investida alviverde era uma ameaça a Tiago Volpi, que, no entanto, não voltou a ser vazado. Do outro lado, já nos acréscimos, Raniel acertou um cabeceio na trave, o que não abalou a justiça do placar final.

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha (Jean), Gustavo Gomez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Zé Rafael (Willian) e Deyverson. T.: Mano Menezes

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Daniel Alves, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan (Igor Vinícius), Tchê Tchê e Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno (Hernanes) e Alexandre Pato (Raniel). T.: Fernando Diniz

Estádio: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Público e renda: 29.481 pessoas e R$ 1.731.916,80
Juiz: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Neuza Ines Back (ambos de SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)
Gols: Bruno Henrique (PAL), aos 11min, e Felipe Melo (PAL), aos 41min do 1º tempo; Gustavo Scarpa (PAL), aos 11min do 2º tempo

Folhapress