Tablets devem representar 45% das vendas de informática em 2014 - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Tablets devem representar 45% das vendas de informática em 2014

tablet'sO ano de 2014 está chegando e antes dele algumas previsões para o setor da tecnologia já surgiram. Uma delas é da Abinee(Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica) que diz que os tablets vão representar 45% das vendas do setor de informática no próximo ano. Em 2013, essa categoria de gadget deve representar 36% do setor.

Feito em parceira com a empresa de consultoria IDC, o estudo tem estimativa de 10,795 milhões de unidades vendidas para o próximo ano, dos quais a maioria será de gadgets de baixo custo, como informa o economista da associação, Luiz Cezar Rochel. O número representaria uma alta de 36% em cima do que é esperado para a somatória de 2013: 7,91 milhões de unidades.

Além do aumento nas vendas, o que também fará com que a fatia dos tablets no mercado engorde é a queda na comercialização de outros aparelhos. Os desktops, por exemplo, devem ter baixa de 13% em 2013 e de 18% em 2014. Já os notebooks devem recuar 8% esse ano e crescer apenas 3% no próximo.

Juntos, notebooks e desktops vão somar uma queda de 10% em 2013 e a previsão para 2014 é de novo descenso, mas menor, de 6%. Além de fazer a própria fatia crescer, os tablets vão ajudar o faturamento do setor de informática aumentar. A previsão para 2014 é de 8% de alta em relação a 2013, que deve fechar com R$ 46,9 milhões, de acordo com Rochel.

Quem vai acompanhar os tablets são os smartphones. Para o próximo ano, a previsão é de que os celulares inteligentes vendam 61% a mais do que este ano, enquanto aparelhos comuns, também chamados de “featue phones”, amarguem queda de 33%. Em 2014, os smartphones devem responder por 76% dos celulares vendidos, com um montante de 51,4 milhões de unidades.

O ano de 2013 ficou marcado pela arrancada dos telefones inteligentes, que cresceram 52% e devem fazer com que a categoria “celulares” registre vendas positivas, com alta de 3%, mesmo com a queda de 33% dos “feature phones”. Ao todo, devem ser comercializados 61,06 milhões de aparelhos este ano e 67,6 milhões em 2014.

R7