Tecnologia é aposta do desfile da Vila Isabel

Além de princesa da Swingueira de Noel, Dandara Oliveira foi alçada a diretora da ala das passistas. Ela ensinou Sabrina Sato a sambar – LUIZ EDUARDO/ DIVULGAÇÃO

Rio – Uma alegoria negra com três andares compostos por 36 coroas de fibra, estacionada na entrada do barracão da Vila Isabel, deixa no ar os sombrios mistérios guardados pelos carnavalescos xarás Paulo Barros e Paulo Menezes. Na semana passada, funcionários instalavam luzes coloridas que transformarão o carro em um abre-alas tecnológico. Na frente dele, em uma coroa maior, estará o presidente de honra, Martinho da Vila.

Sem revelar muito, Menezes explicou a obra: “A coroa é o símbolo da escola. Só que o abre-alas virá de maneira diferente do que está acostumado a vir. Vai ter tecnologia. É uma coroa tecnológica. Tem luz e efeitos”.

E tecnologia, marca de Paulo Barros, é uma das grandes apostas para o enredo ‘Corra que o futuro vem aí’. O tema desdobra a história das mais importantes invenções humanas, desde a descoberta do fogo, que livrou o homem pré-histórico da escuridão, passando pela criação da roda, que movimenta as cidades, dos primeiros registros em barro, que geraram a escrita e inspiraram o surgimento da imprensa, chegando aos foguetes que exploram o espaço.

“Muita coisa que teremos é com tecnologia. Às vezes, tecnologias simples, e outras bastante complexas, mas é um Carnaval de muita movimentação. É um Carnaval bem moderno”, detalhou Menezes. É a primeira vez que ele assina um desfile na Vila e a segunda de Paulo Barros, que retornou à escola após nove anos. A dupla já tinha trabalhado junta em 2009, na Renascer de Jacarepaguá, e faturou o título da Portela no ano passado.

A princesa do povo

Há mais de 10 anos, a Vila não tinha uma representante da comunidade à frente da bateria, mas desta vez será diferente. Cria do bairro e da escola, Dandara Oliveira, de 29 anos sendo 22 na Azul e Branca, foi convidada pela rainha Sabrina Sato, na final do samba-enredo, para brilhar ao seu lado como princesa da Swingueira de Noel. Neta do baluarte Jaiminho Harmonia, que foi diretor de Harmonia da Vila por mais de 30 anos, a mulata começou na escola mirim Herdeiros da Vila e desfilava como musa. Foi ela quem ensinou Sabrina a sambar e treina a apresentadora até hoje. “Somos amigas desde quando a Sabrina chegou à quadra. É uma felicidade enorme poder dividir com ela a frente da bateria”, disse a princesa, que também dá aula de samba para celebridades como Nicole Bahls e Gisele Bundchen.

Neste ano, Dandara conquistou o posto de diretora da ala das passistas. E foi na Vila onde ela conheceu o músico Macaco Branco, seu marido. A união gerou Enzo, de 7 anos, que desfila na bateria da Herdeiros da Vila.

Em ano complicado, alegorias ainda não estão prontas

Outra novidade que um futuro bem breve (mais precisamente daqui a 24 dias) guarda para a Vila está na estrutura das fantasias: “A gente tem alas que são de concepções bastante diferentes do que normalmente é usado e acho que elas vão causar um impacto bem bacana e interessante na Sapucaí”, acrescentou Paulo Menezes. O último setor da Azul e Branca levará a mensagem sobre a importância de cuidar do presente para garantir o futuro da humanidade.

Na última sexta-feira, quando O DIA visitou o barracão, na Cidade do Samba, o carnavalesco apontou que nenhuma alegoria estava concluída, mas que algumas estavam “bastante adiantadas”. “É um ano muito complicado para todo mundo, mas estamos com o nosso cronograma em dia”, garantiu, estimando que 70% do desfile estavam prontos. Apesar da redução da subvenção da prefeitura, que cortou 50% da verba para as escolas este ano, a Vila recebeu patrocínio de uma fabricante japonesa de automóveis em 2018.

O espetáculo contará com seis carros alegóricos, 32 alas e cerca de 3 mil componentes. Hoje é dia de mais um ensaio. Os treinos de rua são realizados toda quinta-feira, a partir das 20h40, e aos domingos, a partir das 20h, no Boulevard 28 de Setembro, em Vila Isabel. A concentração é em frente à Igreja Nossa Senhora de Lourdes. A Vila será a terceira escola a desfilar no domingo de Carnaval, em 11 de fevereiro. No ano passado, a agremiação ficou em 10º lugar.

Galeria de Fotos

Além de princesa da Swingueira de Noel, Dandara Oliveira foi alçada a diretora da ala das passistas. Ela ensinou Sabrina Sato a sambarLUIZ EDUARDO/ DIVULGAÇÃO

Paulo Menezes faz dupla com Paulo Barros à frente do Carnaval da Vila. Ao lado, a estrutura das coroas que virá no carro abre-alasALEXANDRE BRUM / AGENCIA O DIA

12/01/2018