Temer distribui cargos às vésperas de votação de denúncia

Às vésperas da votação da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara, o governo pretende liberar dezenas de cargos para deputados de partidos como PP, PR, PTB e PRB. A estratégia proucra conter ameaças de rebelião e manter a base aliada para a sessão da próxima quarta, dia 25.

As indicações dessas siglas – que integram o chamado centrão – começaram a ser destravadas e , segundo o Palácio do Planalto, devem ser liberadas até o dia da votação. O atraso nas nomeações provocaram mal-estar entre o governo e esses partidos, principalmente por que eles ajudaram a barrar a primeira denúncia contra o presidente, em agosto.

Os caciques das siglas do centrão procuraram o Planalto, nas últimas semanas, com ameaças de deserção em suas bancadas na votação, próxima semana. O que levou o governo a liberar a maior parte dos cargos prometidos.

Algumas nomeações já foram publicadas em portarias internas de cada instituição, como Banco do Nordeste e Ibama. Outros deputados deverão ser nomeados nos próximos dias.

Três lídieres partidários disseram, em caráter reservado, ao Jornal Folha de São Paulo, que a entrega de cargos saciou os deputados, reduzindo o risco para Temer na votação da segunda denúncia.
Em agosto, a Câmara barrou a denúncia por corrupção passiva contra Temer por 263 votos a 227. Agora, presidente é acusado de organização criminosa pelas delações da JBS.
DP