João Pessoa 11/12/2018

Início » Paraíba » TENDÊNCIA: Secretaria de Nordeste deverá ser indicada por Julian Lemos

TENDÊNCIA: Secretaria de Nordeste deverá ser indicada por Julian Lemos

(Brasília-DF, 29/11/2018) O Ministério do Desenvolvimento Regional não ficou com um nordestino, mas é certo que a Secretaria de Nordeste que será criada no organograma da novíssima pasta do executivo federal fruto da fusão dos atuais Ministérios da Integração Nacional e das Cidades –  será ocupada por nordestino e provavelmente por um paraíbano.

A Política Real apurou que o coordenador do grupo de desenvolvimento regional, deputado federal Julian Lemos(PSL-PB) será ouvido na indicação do futuro gestor do Nordeste, que entre outras missões deverá discutir o futuro das políticas de desenvolvimento regional na região. A principal política voltada para a região, colocada pelo então candidato Jair Bolsonaro(PSL), seria investir em tecnologias israelenses de irrigação assim como em energias renováveis.

Entre as missões do futuro secretário de Nordeste do Ministério do Desenvolvimento, especialistas em Nordeste, consultados pela Política Real, sinalizam que além da busca da segurança hídrica e das vocações, como as energias renováveis, é fundamental montar uma política de financiamento mais própria para a região, enxugamento da máquina pública no Nordeste com racionalidade, mas sem reduzir a presença do Estado, assim como enfrentar a inserção social e educcional com qualificação e capacitação.

PARAÍBA

O deputado federal eleito Julian Lemos , que não tem atendido aos pedidos de entrevistas feitos pela Política Real, foi coordenador da campanha do agora presidente eleito Jair Bolsonaro – é um dos nordestinos que deve ser consultado sobre quase tudo no Nordeste. Ele não é um especialista em desenvolvimento regional, mas tende a procurar entre os paraibanos um quadro técnico e político para dar suporte à missão que não esconde que é dar protagonismo a seu estado, a Paraíba.

Os últimos paraibanos que tiveram posição de destaque nas políticas voltadas para o Nordeste foram Fernando Catão, que foi secretário de Políticas Regionais no ano de 1998, e antes o ex-senador Cícero Lucena que foi secretário de políticas regionais do então Ministério de Planejamento, em 1995, ambos, no primeiro e segundo governo Fernando Henrique Cardoso. No primeiro governo de FHC, o posto não era ministério, porém no segundo governo era ligado à Presidênica da República e tinha status de Ministério. As informações são do portal Política Real, assinadas pelo jornalista Genésio Vieira.

PB Agora