João Pessoa 10/12/2018

Início » Paraíba » Raniery Paulino declara apoio a Haddad: “Não me sentiria bem se não votasse nele, seria uma ingratidão”

Raniery Paulino declara apoio a Haddad: “Não me sentiria bem se não votasse nele, seria uma ingratidão”

O Deputado Estadual justifica decisão por reconhecer a ajuda de Haddad para a educação citando a construção de IF em Guarabira como o maior investimento no setor da educação que a cidade já teve.

A decisão dele é contraria a do Senador José Maranhão (MDB), que declarou ainda no segundo turno apoio a Jair Bolsonaro. (Foto: Walla Santos)

O deputado estadual reeleito Raniery Paulino (MDB), oficializou nesta terça-feira (23) seu apoio a Fernando Haddad, candidato do PT à presidência da República no segundo turno. O emedebista já tinha se posicionado em defesa do petista, quando lembrou que foi na gestão de Haddad como Ministro da Educação que Guarabira conquistou o Campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB).

“Tomei essa decisão depois de avaliar tudo que Haddad fez durante seu legado, principalmente a frente do Ministério da Educação, época em que tivemos a maior atenção por ele e conseguimos com muita luta a conquista do IFPB de Guarabira. Então levando em conta seu histórico e tudo o que foi investido em Guarabira estou mais do que ciente do meu voto em defesa de Haddad. Não me sentiria bem se não votasse nele, seria uma ingratidão”, disse Paulino.

O deputado ainda destacou que Haddad se mostrou diferente dos demais políticos quando deu total atenção a ele, durante a luta para conquista o IFPB de Guarabira, prática que foge a realidade da Câmara Federal, que segundo ele só reconhece Senadores e Deputados Federais. “ Haddad, mesmo eu sendo apenas deputado estadual, que não é muito respeitado em Brasília, assim como Roberto Paulino e Fátima, recebemos as maiores atenções do Ministério da Educação na época e, por isso, receberá meu voto”, relembrou.

A decisão dele é contraria a do Senador José Maranhão (MDB), que declarou ainda no segundo turno apoio a Jair Bolsonaro.

ClickPB