João Pessoa 24/05/2019

Início » Cidades » Traficante que teria se aliado a facção para vingar a morte do filho é preso na Zona Sul do Rio

Traficante que teria se aliado a facção para vingar a morte do filho é preso na Zona Sul do Rio

Policiais da 58ª DP (Posse) localizaram, nesta quinta-feira, um dos gerentes do tráfico de drogas no Morro da Babilônia. Alexandre Benévolo Bruno Martins, conhecido como Linguinha, foi preso em flagrante no Humaitá, na Zona Sul do Rio, por posse ilegal de arma de fogo. Ele carregava uma pistola e nove munições de calibre 9 milímetros.

Alexandre é pai de Bruno Migon, assaltante de classe média morto por traficantes da comunidade dos Tabajaras. A polícia recebeu informações de que ele teria se associado à facção rival para vingar a morte do filho.

De acordo com a Polícia Civil, Alexandre é, hoje, o principal braço armado do traficante Rogério Duarte Correia, o Rogerinho. Contra ele, havia três mandados de prisão preventiva pelos crimes de tráfico de drogas, associação ao tráfico, tortura, homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

Vídeo incorporado

Policiais da 58ª DP (Posse) prenderam em flagrante Alexandre Benévolo Bruno Martins, conhecido como Linguinha. Ele é apontado como um dos gerentes do tráfico no Morro da Babilônia, no Leme, na Zona Sul do Rio.

A investigação revelou que Alexandre participou do tiroteio que chegou a suspender o funcionamento do bondinho do Pão de Açúcar, na Urca, em junho do ano passado. O confronto entre facções rivais ocorreu pela disputa de pontos de vendas de drogas nos morros Chapéu Mangueira e Babilônia, no Leme, e se estendeu pela Zona Sul.

Ele também é suspeito por um homicídio em Botafogo, em fevereiro de 2018, e de instituir o tribunal do tráfico no morro da Babilônia. Em setembro de 2017, ele teria sido um dos traficantes a sequestrar e tentar matar um morador por suspeita de que ele estivesse repassando informações sobre a quadrilha à polícia.

Extra Online