Travesti acusada de esfaquear Warley é presa e o acusa de não pagar programa : Veja vídeo

A Polícia Civil prendeu no início da tarde desta terça-feira (30) a travesti acusada de agredir o ex-jogador e dirigente do Botafogo-PB, Warley Santos, na madrugada da sexta-feira (27).

Na versão do ex-jogador que ficou gravemente ferido precisando passar por mais de uma cirurgia, ele teria sido agredido após um assalto.

Já a travesti Vitória nega que tenha assaltado, ela alegou que houve uma luta corporal e que tem vídeos no celular que comprovam que não houve assalto.

“Não roubei ninguém, ele apenas contratou um serviço e não pagou”, disse a travesti, acrescentando que quer ficar frente a frente com o ex-jogador para prestar todos os esclarecimentos.

A travesti ainda afirmou que o ex-jogador a atacou, chegou a dar uma ‘voadora’ e tentar bater nela com um cinto.

O delegado Diego Garcia, afirmou que está preservando mais detalhes do caso, pois há versões conflitantes por parte da vítima e da acusada e que a travesti vai ser encaminhada para a Central de Polícia onde será ouvida.

A travesti costuma fazer programas durante a noite na região da praia e estava com o celular do ex-jogador.

Marília Domingues