TRF-2 condena Picciani, Albertassi e Paulo Melo

Albertasi, Paulo Melo e Picciani serão julgados na quinta pelo TRF-2 – Reprodução

O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) acaba de condenar, por unanimidade, os ex-deputados Jorge Picciani, Paulo Melo e Edson Albertassi, presos na operação Cadeia Velha, em 2017. Picciani foi condenado a 21 anos por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Albertassi e Melo foram condenados respectivamente a 13 anos e quatro meses quatro meses e 12 anos e cinco meses, mas absolvidos na lavagem de dinheiro. O julgamento é o primeiro da Lava Jato na Corte.

“Os deputados fazem leis e os empresários decidiram comprar a vontade deles. Eles estavam na cúpula há 22 anos. Os pagamentos eram em dinheiro vivo, pagos também no exterior”, afirmou o desembargador Abel Gomes. O procurador da República Carlos Aguiar comentou a decisão: “Foi feita justiça, as penas são altas”, avaliou.

Melo e Albertassi continuam presos em Bangu 8 e Picciani em domiciliar. Eles estão inelegíveis por oito anos. Em nota a defesa de Picciani alegou que “Picciani respeita a decisão do Tribunal, mas entende que há a necessidade de uma revisão minuciosa para que todos os aspectos do processo sejam analisados com devido distanciamento do clamor popular. Por isso, pretende recorrer”.

O Dia