Trócolli diz que ‘Caravana da Saúde’ continuará visitando hospitais sem avisar

trolli nãi vai pararO deputado estadual Trócolli Junior o programa ‘Debate Sem Censura’, da Rádio Sanhauá, e falou sobre o tratamento recebido durante a visita ao Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, pelos deputados que compõem a Caravana da Saúde.

 

O deputado disse que o desrespeito e a truculência do secretário de Saúde da Paraíba, Waldson de Sousa, foram herdados do governador Ricardo Coutinho, “que costuma tratar todos dessa forma”. Ele disse que as visitas vão continuar e que os hospitais não serão avisados previamente da vistoria que conta com membros do Conselho Regional de Medicina, Ministério Público e Promotoria da República.

 

Ainda sobre a atitude do Secretário, Trócolli disse que não acredita na força, mas na inteligência e afirmou que Waldson de Sousa não tem histórico de agressividade física, no entanto, afirmou que dois homens armados o acompanham para todos os lugares e afirmou que há fotografias que confirmam isso. O deputado afirmou que mais hospitais serão visitados esta semana, “visitaremos mais 32 unidades de saúde, se o secretário Waldson precisar nós vamos mandar um calmante para a Secretaria, ele incorporou o espírito conflitante do Governador. Continuaremos lutando pela Paraíba!”, complementou.

 

Indagado se a Caravana visitará apenas os hospitais administrados pelo governo estadual, Trócolli disse que hospitais municipais também serão visitados e que o que for constatado será incluso em um relatório, que servirá para melhorar o serviço do Estado, assim como o relatório da seca ajudou a formatar projetos que ajudem os nordestinos contra os efeitos da seca.

 

Eleições 2014

 

Trócolli Júnior disse que a pré-candidatura do ex-prefeito de Veneziano Vital do Rêgo está posta, assim como a do senador Cássio Cunha Lima. Ele afirmou que vota no Cabeludo, mas acredita que conversando pode se formar uma aliança vitoriosa entre PMDB e PSDB.

 

Ele disse que o ex-governador José Maranhão teve um gesto de grandeza por reconhecer que é a hora de ser deputado federal, “abrindo mão do espaço no senado para os mais jovens e para pessoas que têm força para ganhar as eleições na chapa majoritária, como é o caso do deputado Wellington Roberto que se mostrou um Pelé quando assumiu o Senado antes, imagine ele novamente como Senador da República”.

 

Trócolli aproveitou a oportunidade para criticar o governador Ricardo Coutinho e afirmou que ele tem um “mandato virtual”, pois assina ordens de serviço diariamente.

Assessoria