João Pessoa 24/05/2019

Início » Notícias » Trump nega que supremacismo branco seja ameaça importante

Trump nega que supremacismo branco seja ameaça importante

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta sexta-feira que não acredita que o massacre de ao menos 49 pessoas em mesquitas na Nova Zelândia mostre que o nacionalismo branco seja um problema crescente no mundo.

“Na realidade não. Acredito que se trata de um pequeno grupo de pessoas”, declarou o presidente a jornalistas no Salão Oval da Casa Branca.

Ataques a duas mesquitas da cidade de Christchurch deixaram ao menos 49 mortos na Nova Zelândia.

O agressor, um homem armado identificado como o supremacista branco australiano Brenton Tarrant, de 28 anos, transmitiu o ataque e publicou um manifesto online.

Tarrant publicou recentemente um longo manifesto no qual afirma que os brancos estão sendo pressionados e deslocados por culturas estrangeiras.

No documento, repleto de teorias de conspiração de inspiração racista, ele cita Trump como “um símbolo da identidade branca renovada e do propósito comum”.

Perguntado se havia lido o manifesto, Trump respondeu: “Não o vi”.

Trump telefonou para a primeira-ministra da

Istoé