Tucano acusa líder de RC de gerar polêmica para esconder “mandato apagado”

dinaldinho-300x199-prefeitoO deputado estadual Dinaldinho Wanderley, líder do PSDB na Assembleia Legislativa, criticou a “estratégia” adotada pelo líder do governo Hervázio Bezerra (PSB) de atacar governos do PSDB para minimizar a Medida Provisória nº242, que suspendeu o reajuste salarial dos servidores estaduais, e o Ato Governamental nº 5, que determinou a reavaliação das licitações e contratos do estado, assinados pelo governador Ricardo Coutinho (PSB).

De acordo com o tucano, o socialista essa tática para justificar o “mandato apagado’” que ele exerce no Poder Legislativo.

“Hervázio provoca polêmica para aparentar algo relevante, fica criando coisas para justificar o mandato, sempre desafiando a oposição quando a discussão é sobre o estado e não sobre a Prefeitura de Campina Grande ou de Cajazeiras, por exemplo”, disse.

O parlamentar também contestou o discurso do chefe do executivo estadual que durante entrevista essa semana garantiu que há “brigas” para empresários investirem no estado.

“Quem, em sã consciência, vai vender para o estado que deixa fornecedores quatro meses sem receber? Só se há um esquema que eu não estou sabendo, isso é fora de lógica, pode chamar um matemático”, declarou.

Segundo Dinaldinho, o governo do estado está promovendo um “calote” ao negociar um desconto de 15% junto aos fornecedores e lamentou a escolha dos nomes que participam da Câmara de Conciliação.

“O governo precisa dar explicações, pois parece que houve superfaturamento no estado porque como uma pessoa que já ganha uma licitação por oferecer o menor preço vai abrir de 15%, por isso pedi os balancetes do estado, o governo deve estar pagando bem mais caro e ainda forma uma Comissão com os secretários mais próximos do governo, ficando sem respaldo para fazer conciliação e ainda ameaçam os fornecedores prometendo levar à Justiça quem não aceitar o acordo”, falou.

Ele ainda garantiu que a bancada da oposição irá intensificar os debates sobre as últimas medidas do governador tão volte retorne do recesso parlamentar.

“O grupo amadureceu, está mais forte e vai mostrar à população que o governo estava maquiando um defunto que agora começou a feder, pois não consegue mais esconder os problemas financeiros do estado e ainda aumenta a carga tributária e penaliza os servidores e fornecedores. Nós dizíamos o ano passado que o estado não tinha condições de contrair empréstimos e o governo estava maquiando dados, hoje todos veem que estávamos com a verdade”, finalizou.

Blog do Gordinho