Anderson Silva enfrenta Nick Dias em Las vegas

UFC vive momento histórico em Las Vegas com o retorno de seu grande astro: Spider is back!

Anderson “The Spider” Siiiiilva! Quando as luzes do octógono se apagarem, a música Ain’t no sunshine, do rapper DMX, começar a tocar e o locutor Bruce Buffer anunciar o nome e o famoso apelido, os fãs de MMA viverão uma sensação diferente no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, neste sábado. Está de volta o grande personagem da história do Ultimate Fighting Championship, nos 21 anos da organização. O ex-campeão dos médios, referência para muitos que curtem as artes marciais mistas, retorna à ativa depois de um período de 13 meses em que drama e incertezas o acompanharam de perto.

Maior campeão do UFC, dono do cinturão do peso médio entre 2006 e 2013, Anderson Silva, finalmente, voltará a pisar no cage de lutas, protagonizando a edição número 183, segundo grande evento da temporada. Como já é tradição, o UFC realiza uma edição de grande porte na véspera do badalado Super Bowl, a final da NFL, a liga norte-americana de futebol americano, que será amanhã, em Glendale, Arizona. E ninguém menos que o grande astro comandará o card da edição de número 183.

Anderson Silva terá como adversário o californiano Nick Diaz, polêmico atleta conhecido por provocações e ofensas aos rivais, dentro e fora do octógono. O norte-americano também estava afastado da organização e aceitou o duelo contra o Spider, subindo de peso – ele lutava na divisão dos meio-médios (até 77kg) e passou para os médios (84kg) para encarar o ex-campeão. Mesmo adepto do ‘trash talk’, o californiano adotou postura amena e respeitou muito o brasileiro na encarada depois da pesagem.

Para Anderson, a volta ao octógono é uma sensação de recomeço. Afastado desde dezembro de 2013, quando sofreu grave fratura na tíbia e fíbula da perna esquerda, em revanche contra Chris Weidman no UFC 168, o Spider viveu o drama da longa recuperação e a incerteza se voltaria a lutar. Mas a vontade e o instinto de atleta falaram mais alto. Para o bem do MMA e dos fãs do esporte, o ex-campeão passou por cima dos problemas e ressurgirá como uma fênix, aos 39 anos.

“Estou feliz de voltar porque não luto há um ano. Estou muito empolgado com o meu legado e meu sonho é mostrar um novo Anderson, mais experiente, forte e feliz”, declara. “O UFC me deu outra chance e, quando vou para o octógono, mostro meu talento aos fãs. É como se fosse a minha primeira luta”, ressalta o campeão mais longevo da organização – 2547 dias com o cinturão mantido.

O retorno de Anderson Silva vai muito além de uma luta principal da noite. Em caso de triunfo, o Spider será o próximo desafiante da categoria, aguardando o confronto entre o atual campeão, Chris Weidman, e Vitor Belfort. Os dois se enfrentariam no UFC 184, em 28 de fevereiro, em Los Angeles, mas o duelo foi cancelado por motivo de lesão do norte-americano. O presidente da organização, Dana White, já declarou que o brasileiro terá nova chance de disputar o cinturão, se confirmar o favoritismo – ao menos nas bolsas de apostas dos EUA – diante de Nick Diaz

Mineiro no card preliminar

Antes do grande momento do retorno do Spider na luta principal, oito brasileiros esperam representar bem o país no MGM Grand Garden Arena. Dos outros 11 duelos da programação, sete terão a participação de ‘brazucas’. E um mineiro está escalado para o badalado evento. Rafael Sapo, de BH, que reside e treina em Nova York, encara o inglês Tom Watson, pelo peso médio, no card preliminar. Ele venceu Chris Camozzi na última luta, por pontos, e espera engatar uma sequência positiva na divisão. E ainda aproveitar a presença no mesmo card que Anderson Silva para conquistar uma vitória convincente.

“O Anderson é um grande lutador, sou fã dele. É um cara que fez história. É um prazer lutar no mesmo card que ele, isso vai atrair a mídia do mundo inteiro. É um lutador que todo mundo deseja repetir o sucesso e fazer história como ele”, destaca o atleta nascido e criado no Barreiro, que começou na capoeira e migrou para o jiu-jitsu, orientado pelo mestre Vinícius Draculino.

Também estão confirmados Thales Leites, que enfrentará Tim Boetsch, Thiago Pitbull, que volta ao octógono contra Jordan Mein, além de Jonh Lineker, em esperado combate diante de Ian McCall, Diego Brandão, que terá pela frente Jimy Hettes, Thiago Marreta, que encara Andy Enz, e o encontro de compatriotas entre Ildemar Marajó e Rick Monstro.

UFC 183

A partir das 21h30 (de Brasília)
MGM Grand Garden Arena, Las Vegas
Transmissão: Canal Combate (pay-per-view)
O site Supereportes acompanhará o evento em tempo real, a partir das 21h30

Card principal
Anderson Silva x Nick Diaz
Tyron Woodley x Kelvin Gastelum
Joe Lauzon x Al Iaquinta
Thales Leites x Tim Boetsch
Thiago Pitbull x Jordan Mein

Card preliminar
Miesha Tate x Sara McMann
Ed Herman x Derek Brunson
Ian McCall x John Lineker
Rafael Sapo x Tom Watson
Diego Brandão x Jimy Hettes
Ildemar Alcântara x Rick Monstro
Andy Enz x Thiago ‘Marreta’

Correio Braziliense