João Pessoa 27/05/2019

Início » Destaque » Um ano após Marielle, PSL pergunta: ‘quem mandou matar Bolsonaro?’

Um ano após Marielle, PSL pergunta: ‘quem mandou matar Bolsonaro?’

Atentado foi na campanha de 2018

Congressistas do PSL na tribuna: ‘Quem mandou matar Bolsonaro?’

No dia em que a morte da vereadora do Psol Marielle Franco completa 1 ano, deputados do PSL cobraram respostas no plenário da Câmara sobre “quem mandou matar Bolsonaro”, em referência ao atentado a faca sofrido pelo presidente.

A frase foi estampada em placas seguradas pela bancada do partido em uma referência à frase estampada em camisetas utilizadas pela oposição questionando “quem mandou matar Marielle?”.

“Estamos vivenciando uma barbárie, que é o assassinato de estudantes e profissionais da educação em Suzano. Isso tem ou não relação com o fato de ter se transformado as mãos em armas?”, disse a deputada Érika Kokay (PT-DF), em referência ao tradicional gesto do presidente Bolsonaro de simular armas com as mãos.

O PSL respondeu em plenário. Alexandre Frota (PSL-SP) disse a oposição tenta transferir responsabilidades ao PSL por erros cometidos em seus governos. “Impressionante, parece que estamos no céu e só tem santo aqui dentro”, disse. “Querem transferir para o PSL e outros partidos a responsabilidade deles”, disse.

“Estamos, sim, defendendo nosso presidente, porque é isso que viemos fazer aqui. Defender nosso presidente, defender nosso governo”, afirmou.

Durante a campanha ao Planalto, Bolsonaro foi alvo de uma facada. O autor do crime é Adelio Bispo, ex-filiado ao Psol e está preso. Um laudo da Polícia Federal apontou que Adélio tem doença mental.

Poder360