Um terço da população mundial tem excesso de peso, diz pesquisa - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Um terço da população mundial tem excesso de peso, diz pesquisa

obesoUm a cada três adultos no mundo é obeso ou tem excesso de peso, o que corresponde a 1,46 bilhão de pessoas, segundo um relatório do Instituto britânico The Overseas Development. A pesquisa também destaca o aumento do número de obesos no países em desenvolvimento.

De acordo com o Instituto britânico, o número de pessoas com um IMC (Índice de Massa Corporal) superior a 25 passou de 23% para 34% entre 1980 e 2008. Nos países em desenvolvimento, ele quadruplicou, passando de 250 para 904 milhões de pessoas no mesmo período. A partir de 30, o índice é um parâmetro que indica obesidade.

“O que mudou é que a maioria das pessoas com excesso de peso ou obesas vivem nos países em desenvolvimento, e não mais nos desenvolvidos”, ressaltam os pesquisadores.

Isso não impede que, nos  países mais ricos, a população com excesso de peso tenha praticamente dobrado, passando de 321 para 557 milhões.

“A taxa de crescimento da obesidade e do sobrepeso nos países são alarmantes”, disse um dos coautores do estudo, Steve Wiggins.

Segundo ele, isso também representa um aumento dos casos de câncer, diabete, acidentes vasculares cerebrais ou crises cardíacas, que gera uma sobrecarga nos sistemas públicos de saúde de vários países, e despesas maiores de tratamento.

No Reino Unido, 64% dos adultos são obesos ou apresentam excesso de peso. Globalmente, 58% dos europeus estão na mesma situação. A América Latina, a África do Norte e o Oriente Médio também possuem uma taxa equivalente. A situação nos Estados Unidos ainda é mais preocupante, onde 70% da população tem um IMC acima da média.

“Os governos devem viabilizar uma alimentação saudável para a população, reduzindo a propaganda em torno dos alimentos de pouco valor nutritivo”, diz Wigins. “A falta de ação é impressionante se comparada às intervenções públicas para limitar o tabagismo nos países desenvolvidos”, disse.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, o excesso de peso e a obesidade são o quinto fator de risco de morte em nível mundial, fazendo pelo menos 2,8 milhões vítimas todos os anos.

RFI