Uruguai se impõe contra Colômbia e alcança segunda vitória

Uruguai se impõe contra Colômbia e alcança segunda vitória

ururguai vence colombiaMesmo sem jogadores importantes como os atacantes Luis Suárez e Edinson Cavani, o Uruguai conquistou duas vitórias nas duas primeiras rodadas das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Na noite desta terça-feira, a Celeste fez 3 a 0 na Colômbia no Estádio Centenário, em Montevidéu, e, após superar a Bolívia por 2 a 0 na estreia, se manteve 100% no início da busca por uma vaga no próximo Mundialista.

No duelo desta terça, o zagueiro Godín, que já havia balançado as redes contra os bolivianos, voltou a se destacar e marcou o primeiro gol da vitória mandante, que foi arrematada pelos atacantes Diego Rolán e Abel Hernández. Já os visitantes levaram prejuízo duplo: aos 47 minutos da etapa final, o meia Cuadrado foi expulso, e assim é desfalque para a sequência da competição continental.

Assim como já havia ocorrido contra a Bolívia, também, o auxiliar Celso Otero comandou a Celeste à beira do gramado, uma vez que o treinador Óscar Tabárez segue cumprindo uma suspensão recebida durante a disputa da última Copa América.

Dividindo a liderança com o Equador, o Uruguai volta a campo para manter a boa campanha no dia 12 de novembro, fora de casa, justamente contra a outra equipe que tem 100% de aproveitamento até aqui na competição.

Já a Colômbia, que venceu o Peru na estreia, espera voltar a contar com o meia James Rodríguez até também a primeira semana de novembro, quando visita o Chile.

O jogo – Não intimidados pela torcida que encheu parcialmente o Estádio Centenário, os colombianos começaram tentando tomar conta da posse de bola em seu campo de ataque. A estratégia surtiu efeito nos primeiros minutos, enquanto os donos da casa preocupavam-se em aplicar sua forte marcação.

O Uruguai sofreu uma baixa aos 16 minutos. Cáceres ficou sentindo dores na perna após forte dividida com Cuadrado e, impossibilitado de continuar em campo, foi substituído por Lodeiro. Comandado por Carlos Sánchez, meio-campista campeão da Libertadores com o River Plate, o time celeste passou a aparecer mais no campo de ataque e teve sua primeira boa chance em cabeceio de Stuani, defendido por Ospina.

Aos 33 minutos, o Uruguai aproveitou o momento no qual era melhor na partida para abarir o placar. Após cobrança de escanteio de Carlos Sánchez pelo lado direito, o capitão Godín apareceu entre os defensores adversários no meio da área e chegou de trás em velocidade para estufar a rede de Ospina. Empolgados, os donos da casa ainda tiveram nova chance antes do fim da primeira etapa, mas Rolán concluiu cruzamento de Álvaro Pereira para fora.

A segunda etapa começou ainda melhor para a equipe mandante. Após cruzamento na área, Stuani tocou na bola e, desta vez, Rolán não desperdiçou: tocou com categoria por cima do arqueiro colombiano para ampliar a vantagem uruguaia. Os visitantes responderam aos 10 minutos, quando Cuadrado cruzou na área em cobrança de falta e Arias conseguiu fazer o cabeceio, mas acertou o travessão.

A Celeste, então, passou a trocar passes de maneira mais cadenciada, enquanto a Colômbia tentava reagir imprimindo velocidade pelas pontas, mas sua principal válvula de escape, Juan Cuadrado, estava bem marcada pelos rivais. Aos 26, uma modificação importante para cada lado: Carlos Sánchez deu lugar a Abel Hernández no time da casa, e Arias saiu para a entrada de Falcao García.

Os minutos finais ainda reservavam momentos de emoção no Centenário. Aos 42, Abel Hernández invadiu a área pelo lado direito e bateu cruzado para vencer Ospina e fazer 3 a 0 para os donos da casa. Aos 47 minutos, lance polêmico: o meia Cuadrado acertou cotovelada em Diego Rolán e foi expulso pelo árbitro brasileiro Heber Roberto Lopes, que encerrou a partida pouco depois.

Uuruguai 3 x 0 Colômbia
Local:
Estádio Centenário, em Montevidéu (Uruguai)
Data: 13 de outubro de 2015, terça-feira
Horário: 20h (de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (Brasil)
Assistentes: Kleber Gil e Bruno Boschilia (ambos do Brasil)
Cartões amarelos: Corujo (Uruguai); Jeison Murillo, Castillo (Colômbia)
Cartão vermelho: Cuadrado (Colômbia)
Gols: Godín, aos 33 do primeiro tempo; Diego Rolán, aos 5 e Abel Hernández, aos 42 minutos do segundo tempo

Uruguai: Muslera; Maxi Pereira, Giménez, Godín e Cáceres (Lodeiro); Carlos Sánchez (Abel Hernández), Mathías Corujo, Álvaro González (Nahitan Nández) e Álvaro Pereira; Stuani e Diego Rolán. Técnico: Celso Otero

Colômbia: Ospina; Arias (Falcao García), Zapata, Murillo e Fabra; Guarín (Macnelly Torres), Carlos Sánchez, Cardona e Cuadrado; Teo Gutiérrez (Castillo) e Carlos Bacca. Técnico: José Pékerman

Gazeta Esportiva