João Pessoa 23/03/2019

Início » Variedades » Vasco derrota o Fluminense e respira na luta contra o rebaixamento

Vasco derrota o Fluminense e respira na luta contra o rebaixamento

Maxi López marcou de pênalti o único gol da partida no Maracanã

Maxi López marcou de pênalti para o Vasco – Daniel Castelo Branco

Rio – Uma vitória para respirar aliviado. Mesmo sem jogar bem, o Vasco venceu o clássico com o Fluminense por 1 a 0, neste sábado, graças a um gol de pênalti de Maxi López, e se afastou um pouco da zona de rebaixamento, pulando para o 12º lugar do Brasileiro com 38 pontos. Já o Tricolor, que foi com time quase todo titular, ficou estacionado nos 40 pontos e volta suas atenções para a semifinal da Copa Sul-Americana, quarta-feira diante do Atlético-PR.

Sob forte calor, o primeiro tempo do clássico aconteceu em um ritmo muito lento.O que não deixou de ser surpresa, principalmente pelo lado do Vasco, que precisava de um bom resultado. O time de Alberto Valentim não imprimiu ritmo e, com o passar do tempo, perdeu meio de campo e parece que aceitou o domínio do Fluminense, que ao contrário do rival, tentou criar.

Marcelo Oliveira surpreendeu ao poupar apenas Gum e Everaldo e o time titular tricolor foi quem esteve mais perto de abrir o placar com Luciano, duas vezes. Na primeira, o atacante cobrou falta que desviou na barreira e quase enganou Martín Silva, que espalmou e a bola ainda bateu no travessão. Na segunda, o goleiro uruguaio saiu em seus pés. E o Vasco, que pela primeira vez com Valentim repetiu uma escalação, no máximo assustou em um contra-ataque em que Maxi López, bem marcado, não conseguiu chutar direito.

O ritmo na segunda etapa melhorou um pouco, enquanto a qualidade do clássico, não. Mesmo assim, O Vasco apresentou outra postura, tanto que deu o primeiro chute certo ao gol no jogo aos cinco, com Andrey obrigando Júlio César a fazer a defesa. Mas o Cruzmaltino só cresceu quando Thiago Galhardo entrou no lugar do vaiado Fabrício. No primeiro lance, o meia cruzou e a bola bateu na mão de Paulo Ricardo, aos 12.

Pênalti bem marcado e que Maxi López cobrou para abrir o placar. Só então o clássico esquentou de vez. Galhardo fez pênalti em Matheus Alessandro, não assinalado pela arbitragem. O Fluminense partiu para cima ao tirar um zagueiro para colocar Everaldo, que deu mais força ao time. O atacante fez boas jogadas e parou em Martín Silva duas vezes. Digão também chutou rente à trave.

Recuado, o Vasco suportou a pressão tricolor nos minutos finais e pôde comemorar uma vitória importante.

O Dia