João Pessoa 26/04/2019

Início » Justiça » Veja fotos de Battisti no avião em que embarcou da Bolívia para a Itália

Veja fotos de Battisti no avião em que embarcou da Bolívia para a Itália

Italiano foi preso na Bolívia - Embarcou para Itália nesta noite

O ativista italiano Cesare Battisti embarcou neste domingo (13.jan.2019) para Roma, na Itália.

O vice-primeiro-ministro e ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, publicou no Twitter fotos do ex-ativista Cesare Battisti no avião que decolou da Bolívia com destino à Itália na noite deste domingo (13.jan.2018).

Preso neste sábado (12.jan.2018), o italiano deixou a Bolívia por volta das 19h (horário de Brasília). O avião decolou do Aeroporto Internacional de Viru Viru, em Santa Cruz de La Sierra.

A previsão é de que Battisti desembarque no aeroporto de Ciampino, em Roma, na 2ª feira (14.jan) por volta das 13h30, no horário local –10h30 em Brasília.

Ver imagem no TwitterVer imagem no Twitter

COMO É O CASO CESARE BATTISTI

Cesare Battisti foi condenado à prisão perpétua na Itália por terrorismo e 4 assassinatos cometidos na década de 1970, quando era ativista do Partido Proletariado Comunista. O italiano viveu como fugitivo por 30 anos, antes de chegar em 2004 ao Brasil.

Durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), o Brasil concedeu asilo a Battisti. Em 2010, a Itália pediu a extradição, aceita pelo STF, mas negada pelo então presidente da República.

Em 2017, a Itália pediu ao presidente Michel Temer a revisão da decisão. O emedebista abriu 1 processo administrativo sobre o caso.

A defesa do ex-ativista entrou então, em setembro de 2017, com 1 pedido de habeas corpus preventivo no Supremo para evitar a extradição. Argumentou que, pelo princípio da segurança jurídica, a decisão de Lula é “insindicável”.

No dia 13 de dezembro, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux determinou a prisão do italiano. Um dia depois, em 14 de dezembro de 2018, o então presidente Michel Temer decretou a extradição do italiano.

Desde o decreto Battisti foi considerado foragido. A Polícia Federal chegou a divulgar uma série de retratos com possibilidades de disfarces que o italiano poderia utilizar.

O italiano foi preso na Bolívia na madrugada deste domingo (13.jan.2019).  Acusado de cometer 4 assassinatos na década de 1970, Battisti deve cumprir pena de prisão perpétua.

Defensor da extradição de Battisti, o presidente Jair Bolsonaro comemorou a prisão. O militar reformado diz que o ex-ativista era 1 “companheiro de ideais” do PT e comemora: “finalmente a justiça será feita ao assassino italiano”.

Poder360