Veja os benefícios que o orgasmo trás ao corpo

Prazer do orgasmoÉ incontestável que sexo é bom e promove uma sensação de bem-estar. E para quem não sabe o que é um orgasmo, vamos a uma breve explicação do wikipedia:
Orgasmo é uma reação do corpo durante o ato sexual ou masturbação, resultado de intensa excitação das zonas erógenas ou órgãos sexuais. O orgasmo como sensação de prazer pode ser detectado no momento da ejaculação na maioria das espécies de mamíferos, em indivíduos masculinos.
Ok, né? E é essa excitação que traz muitos benefícios para sua vida. Você sabia disso ? Alias, certa vez fizeram um estudo, a onde dizia que sexo a cada 2 dias poderia rejuvenescer a pessoa em até 7 anos se praticado com frequência, e ajudar na maciez da pele, e prevenis ataques cardíacos. Porém, ele também alivia tensões e dores musculares.
Duvida? Continue lendo:
Alivia a tensão 
De acordo com um artigo publicado no The Journal of Sexual Medicine, durante a relação sexual, o fluxo sanguíneo e a frequência cardíaca aumentam significativamente, chegando ao clímax que é o orgasmo. E a principal característica do orgasmo é uma contração seguida de um intenso relaxamento, capaz de aliviar as tensões musculares, relaxando o corpo inteiro!
Alivia dores
Enxaqueca e cólicas menstruais não são mais desculpa para deixar o sexo de lado. Diversos estudos publicados no The Journal of Sex Research comprovam que, durante o orgasmo, nosso cérebro libera endorfinas e oxitocinas em quantidades até cinco vezes maiores do que em situações normais. Essas substâncias são hormônios responsáveis pelo controle da dor, muito similares à morfina.
Isso não quer dizer que você deve transar toda vez que tiver uma dorzinha, mas as relações sexuais podem dar uma mãozinha na hora de relaxar e fugir das dores.
Melhora o sono
Pesquisadores da UNICAMP descobriram que mulheres com maior prazer sexual também apresentam menores índices de insônia. Os resultados forma alcançados por meio de um questionário feito com 378 mulheres brasileiras com idades entre 40 e 65 anos e residentes em Belo Horizonte, Minas Gerais.
De acordo com os estudiosos, além do relaxamento dos músculos e da liberação de endorfinas, o orgasmo também ativa neurotransmissores que fazem o cérebro e o organismo funcionarem melhor, interferindo diretamente na qualidade do nosso sono. E isso não é só nas noites de relação sexual – os benefícios são prolongados, proporcionando ótimas noites de sono todos os dias.
Deixa pele e cabelos mais bonitos
Um estudo realizado por cientistas da Universidade Queens, no Reino Unido, afirma que atingir o orgasmo aumenta os níveis dehidroepiandrosterona e estradiol – o primeiro é responsável por consertar os tecidos e manter a pele saudável e o segundo deixa a pele e os cabelos mais viçosos. Além disso, quando há o orgasmo, ocorre uma vasodilatação superficial dos vasos sanguíneos, proporcionando à pele e aos cabelos uma aparência viçosa e exaltando o brilho natural.
Diminui o estresse
Mais uma vez, os benefícios do orgasmo vão além das quatro paredes, trazendo mais qualidade de vida. Um estudo escocês publicado na revista Biological Psychology relevou que o orgasmo diminui a produção de cortisol, hormônio responsável pelo estresse.
Esse estudo também comprovou que pessoas com uma vida sexual ativa lidam melhor com situações de estresse do que aquelas que não praticam sexo regularmente.
Protege o coração
O estudo Women’s Health Initiative, do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, foi feito com 10.739 mulheres que faziam algum tratamento hormonal, a fim de analisar os efeitos dos hormônios para a saúde feminina, principalmente entre aquelas na fase da menopausa.
Os pesquisadores concluíram que as mulheres que faziam tratamento com estrogênio apresentaram riscos bem menores de doenças cardíacas, com a incidência de ataques cardíacos quase 50% menor em comparação com as mulheres do grupo do placebo.
Como já foi dito, o orgasmo proporciona um aumento dos níveis de estrogênio na mulher, sendo, portanto, comprovada a influência do sexo na redução de complicações cardíacas.
Fortalece a imunidade
Um estudo feito pela Wilkes University, nos Estados Unidos, mostrou que uma vida sexualmente ativa aumenta os níveis de um anticorpo conhecido como IgA, responsável pela proteção do organismo de infecções, gripe e resfriado.
Promove a longevidade
Uma universidade na Escócia entrevistou mais de 3500 pessoas na Europa e EUA, a fim de encontrar uma relação entre sexo e longevidade. A entrevista incluía perguntas sobre frequência e qualidade da atividade sexual dos participantes.
IG.com