'Velho Chico': Santo apresenta Miguel como seu filho para a família

‘Velho Chico’: Santo apresenta Miguel como seu filho para a família

miguel dilho santoAí está a primeira foto de Miguel (Gabriel Leone) na sua nova família em “Velho Chico”. Santo (Domingos Montagner) aproveita o almoço para anunciar a todos que é o pai do filho de Tereza (Camila Pitanga). Antes de saber da novidade, Bento (Irandhir Santos) se recusa a sentar à mesa com um Saruê. Ele chega a ameaçar ir embora com Beatriz (Dira Paes). Santo, no entanto, pede que o irmão o escute. “Eu te peço: senta naquela mesa e escuta o que vô dizê primeiro. Depois você levanta e toca teu rumo”.

Só então o vereador aceita participar da reunião familiar e Santo conta por que Miguel está lá. “E mesmo nem sei como dizê… A coisa me pego de supetão que chega a me dexá perdido até agora… Mas num dexa de sê boa notícia, não… fora de tempo, é verdade, mais notícia boa como essa, só tive ôtras duas nessa vida! Por isso tenho fé que, depois do susto, vocês vão se sentí tão feliz como eu tô agora!”, diz ele.

Santo olha Miguel e perde a fala, emocionado. Todos ficam preocupados e Piedade (Zezita Matos) manda o filho falar logo. “É que… depois desses ano todo e de tudo que passâmo, é a primêra vez que sento nessa mesa e sinto ela completa ôtra vez. Desde que painho se foi, num teve um só dia que num senti um vazio nessa casa, e num teve um só dia que num senti um vazio aqui dentro…era como se faltasse alguma coisa que eu num sabia o que era. E eu já tinha me conformado que nunca ia descubrí. E hoje eu sinto, pela primeira vez desde que ele se foi, que Deus me deu mais alguém pra prenchê o vazio que meu pai dêxo em minha vida!”, fala.

Todos se entreolham, emocionados e sem entender. “Descubrí que Deus, no dia que levô Belmiro dos Anjo, de nossas vida, dexô esse minino aqui… pra gente… não pra ocupá o lugar que era de painho, mais pra se sentá no lugar de onde nunca deviam tê tirado ele!”, diz. Bento fica nervoso: “Que conversa é essa, mano?”. “Que Deus, quando levô nosso pai, trôxe um filho também: o meu filho, Miguel! E hoje, depois de todos esses anos, esse filho, que já conheci homem, mas que aos meus olhos talvez seja pra sempre o menino que num tive a chance de conhecê, tá aqui, com a gente, enriquecendo ainda mais nossa fortuna! E que, a partir de hoje, e graças a ele, essa mesa, assim como minha vida, vai ficá um pôco menos vazia!”, completa.

Ao terminar seu discurso percebe a emoção e surpresa no olhar de cada um. Ainda que tímido, Miguel arrisca umas palavras: “Digo que minha vida ganha um novo sentido com essas palavras. Vejo em cada um de vocês uma parte de mim que eu desconhecia, mas só eu sei o quanto me fez falta durante todos esses anos. E minha vida, ainda que essa bagunça, começa a fazer sentido pela primeira vez! Ao lado de meu pai e de minha família…”. Santo tenta secar com sua aspereza uma lágrima renitente que teima querer correr na frente de todo mundo. “Vocês me dão licença”, diz ele, que e levanta e sai da mesa.

— A postura de Santo reforça o arquétipo do herói. Ele assume a verdade como a coisa mais importante da vida dele, independentemente do conflito que possa causar. Construo por imagens. Vejo Santo pegar o escudo de São Miguel , pôr o filho debaixo do braço e encarar o que tiver por vir — diz Domingos sobre a cena.

Extra