João Pessoa 20/04/2019

Início » Câmara em foco » Vereador comenta decisão da justiça que cancelou a licitação de privatização da água de Santa Rita, vídeo

Vereador comenta decisão da justiça que cancelou a licitação de privatização da água de Santa Rita, vídeo

O vereador Sebastião do Sindicato (PT) em contato com a reportagem do Paraíba Urgente na Cãmara de Santa Rita, nesta quinta-feira (21), comentou sobre a decisão da justiça de Santa Rita que por meio de liminar impetrada pela Companhia de Agua e Esgoto da Paraíba -CAGEPA cancelou o processo licitatório que iria acontecer na próxima segunda (25), que segundo vereador Sebastião, o processo de iniciação de privatização de saneamento e esgoto se deu na gestão de Reginaldo Pereira e que a gestão Panta deu continuidade e que sem nenhum critério por meio de decerto rescindiu o contrato com a Cagepa que se estende até 2015, e resolveu privatizar sem absorver e escutar a opinião da população e sem ouvir a referida empresa que presta o serviço há decadas e os perigos que o projeto mostar dúvidas em diversas artigos e que fica a pergunta quem iria pagar a estrutura que a Cagepa implantou em nossa cidade há decadas, que a véspera do processo a justiça entendeu pela anulação do processo licitatório, declarou.

“Quem leu o decreto e se debruçou sobre a peça que pedia a privatização da água e saneamento básico de Santa Rita e que o projeto deixa que não põe transparência de diversos itens e que coloca muita dúvida neste processo e que ninguém da prefeitura explicou para a população quem vai arcar com as despesas de R$ 20 milhões do início e término do contrato, a prefeitura negociou com a Cagepa pelo tempo que investiu em Santa Rita? como ficaria os valores após privatização, por que 30 anos de contrato com a empresa privatizada  se a cagepa teria 20 nos de permanência e, pior que tudo isso, foi a forma que a gestão Panta realizou o processo sem a participação de envolvidos, como eu faço e posso sem convidar ninguém para o debate e discutir com a Cagepa, como iria pagar cerca de R$ 330 milhões pelos tempo e investimentos, com isso, à Câmara de Santa Rita emendou ao projeto de lei a participação do parlamento, daí portanto, a justiça observou tudo isso e cancelou a licitação proibindo o certame”, afirmou Sebastião do sindicato.

Veja o vídeo em que o vereador explica a população e o perigo da privatização:

Lamartine do Vale